Pegada de carbono da carne bovina brasileira exportada para a União Europeia: análise da cadeia produtiva e aspectos ambientais

COMPARTILHE

O projeto Pegada de Carbono da Carne Bovina Brasileira (PCCBB) tem como principal objetivo analisar a competitividade da carne bovina brasileira exportada para o mercado europeu a partir de seus atributos ambientais. Assim, o projeto está suportado em três grandes pilares: cadeia da pecuária brasileira, emissões de gases de efeito estufa (pegada de carbono) e competitividade da carne. O projeto PCCBB é conduzido pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (FGVces), tem apoio da Rede de Pesquisa Aplicada da Fundação Getulio Vargas (FGV) e é financiado pelo respectivo Fundo de Pesquisa Aplicada da FGV.

A partir da análise de toda a cadeia de valor da pecuária (desde a produção de insumos até a chegada aos portos da Europa) e da quantificação das emissões de gases de efeito estufa (GEE) dessa carne, pretende-se identificar os pontos críticos de maior emissão e as oportunidades decorrentes de sua gestão. Para tanto, faz-se necessário um aprofundamento no setor em questão, analisando os atores participantes, sua governança, o cenário produtivo e dados macroeconômicos, bem como as práticas e sistemas produtivos.

Este documento aborda, portanto, essa análise da cadeia da pecuária no Brasil, seu contexto, potencialidades e desafios relacionados à competitividade e aos aspectos ambientais. O conteúdo deste documento serviu para dar subsídios às demais atividades que envolvem o projeto PCCBB, em especial a definição do escopo dos estudos de pegada de carbono da carne. Ao mesmo tempo, os dados reunidos aqui servirão para outros atores, que atuam direta ou indiretamente neste segmento, uma vez que reúne informações e visões dos três pilares do projeto, raramente analisados de forma combinada.

Acesso à publicação