Bota na Mesa - Agricultura familiar e grandes centros urbanos

20/04/2016
COMPARTILHE

Foto Milene Fukuda

Em grandes centros urbanos, a concentrada demanda por alimentos promove a economia das regiões do entorno e incentiva a inovação e o empreendedorismo. Contudo, longe de quem produz, inaugura-se uma ampla e complexa cadeia de intermediários, sejam estes atravessadores, distribuidores, varejistas ou canais alternativos de comercialização. 

Envolvidos nessa trama – mas nem sempre visíveis – estão os agricultores familiares. Seus produtos carregam importantes atributos e representam dinâmicas territoriais específicas, com suas características, qualidades e limitações. E o mercado tem dificuldade em valorizá-los. 

Além disso, diante das transformações pelas quais tem passado os espaços rurais, especialmente nos últimos 20 anos, a inserção plena de agricultores familiares e suas organizações nos mercados pressupõe habilidades e competências para além do técnico-produtivo. 

Para a condução dos trabalhos no âmbito do projeto Bota na Mesa, o GVces utiliza uma abordagem com foco tanto nas cadeias produtivas quanto no desenvolvimento local.

Do ponto de vista da cadeia produtiva, um caminho possível diante desta realidade consiste em estabelecer um novo paradigma de relação entre os agentes envolvidos, capaz de endereçar os desafios (i) da reprodução social de agricultores familiares, (ii) do ritmo, qualidade e volume requeridos por comerciantes, e que, além disso, (iii) considere e atue em harmonia à emergente agenda das questões ambientais. 

Em relação ao desenvolvimento local, adiciona-se a promoção de arranjos produtivos locais não só dinamiza a economia dos territórios como contribui para o fortalecimento da agricultura familiar, tendo em vista sua relevância socioambiental e seu papel na manutenção do saber, das artes e da cultura local.  

O contexto acima é pauta para acaloradas conversas e debates, além de escopo de atuação de uma ampla rede de organizações dos setores público e empresarial e da sociedade civil. O GVces busca contribuir por meio de uma visão ampliada do cenário, dando visibilidade a iniciativas em curso e promovendo espaços para se construir coletivamente, a partir da identificação de gargalos e oportunidades de sinergia.