Bota na Mesa apresenta diretrizes para a inclusão da agricultura familiar em quatro capitais brasileiras

Em dezembro de 2018, a equipe viajou para Porto Alegre, Florianópolis, Rio de Janeiro e Recife para ampliar a articulação institucional do projeto e discutir com organizações estratégicas a versão preliminar das diretrizes 14/01/2019
COMPARTILHE

A diversidade geográfica no Brasil apresenta oportunidades inéditas de desenvolvimento para o sistema agroalimentar, com uma ampla oferta de alimentos que abastece grande parte da população, além de uma série de produtos da sociobiodiversidade sendo inseridos no mercado. Ao mesmo tempo, porém, um olhar para essas regiões e seus territórios aponta para diferentes condições socioeconômicas, climáticas, culturais e históricas que chegam a dar a impressão da existência de vários Brasis dentro de um só país.

Ao se propor a construir diretrizes públicas e empresariais para a inclusão da agricultura familiar, o projeto Bota na Mesa teve como um dos principais desafios a articulação de uma rede diversa de atores, estudos e experiências relacionados a agricultura familiar brasileira.

Buscando dar amplitude e representatividade ao trabalho realizado especialmente com participantes do estado de São Paulo, o Bota na Mesa realizou reuniões estratégicas em quatro capitais brasileiras, cuja escolha teve como critério a relevância dessas regiões para o tema e a presença de organizações parceiras do projeto que apoiariam na organização no encontro. As cidades escolhidas foram Porto Alegre, Florianópolis, Recife e Rio de Janeiro.

Nessas ocasiões, uma versão preliminar das diretrizes nos temas de Relações de Consumo, Juventude na Agricultura e Infraestrutura e Tecnologia foi apresentada aos presentes, seguido por um momento de discussões e debates para que novas contribuições fossem incorporadas ao documento. 

O momento atual é de consolidação das discussões nas quatro capitais, não apenas em relação às diretrizes, mas também em relação às condições necessárias para a sua implementação.  Apesar da diversidade geográfica, a mensagem que fica é a de que é possível identificar ações comuns que devem nortear a ação de empresas e governos

O documento final será lançado em fevereiro em um portal online que conterá um conjunto de direcionadores e ações para empresas e governos, além de informações sobre a narrativa na qual o Bota na Mesa se insere, sobre os 14 casos inovadores selecionados na chamada pública de inovação para a agricultura familiar e sobre a importância estratégica dos três temas trabalhados em 2018.

Ressaltamos nossos agradecimentos ao Gepad (Grupo de Pesquisa em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural) da UFRGS, ao Núcleo de Inovação Tecnológica para a Agricultura Familiar (NITA), ao Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e ao Serviço de Tecnologia Alternativa (SERTA) pela parceria na organização das reuniões. 


Sobre as Diretrizes para a Inclusão da Agricultura Familiar

Conduzida pelo FGVces, a construção de diretrizes públicas e empresariais para a inclusão da agricultura familiar nos sistemas agroalimentares se deu a partir de um processo inclusivo e colaborativo. Além da participação direta de agricultores familiares e cooperativas parceiras do projeto, outros 120 representantes de 80 organizações foram mobilizados e engajados neste processo. A expectativa do FGVces é que o documento possa apontar caminhos para que empresas e governos atuem de forma propositiva rumo a um sistema agroalimentar mais justo, inclusivo e transparente diante todos os atores, em especial os agricultores familiares. 

Em 2018, os participantes se organizaram em três grupos de trabalho (GTs): (i) relações de consumo; (ii) juventude na agricultura e (iii) infraestrutura e tecnologiaClique aqui e saiba mais sobre as atividades dos GTs. 


Reunião em Porto Alegre, na UFRGS, realizada no dia 10 de dezembro em parceria com o Grupo de Estudos em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural

Reunião no Rio de Janeiro em 14 de dezembro de 2018, na sede da FGV

Reunião em Florianópolis dia 17 de dezembro, realizada na sede da EPAGRI SC, e organizada em parceria com o Núcleo de Inovação Tecnológica para a Agricultura Familiar (NITA)

Reunião em Recife, realizada na sede do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), dia 19 de dezembro de 2018