Bota na Mesa proporciona encontro entre 14 casos inovadores no Brasil e rede de participantes do projeto

Como parte da jornada de construção das diretrizes públicas e empresariais para a inclusão da agricultura familiar na cadeia de alimentos, o Bota na Mesa articulou encontro para apresentar à rede do projeto 14 casos brasileiros inovadores, selecionados por meio de uma chamada pública 23/08/2018
COMPARTILHE


No dia 8 de agosto, em São Paulo, o Bota na Mesa recebeu mais de 60 convidados no encontro Casos de Inovação na Agricultura Familiar, um dos desdobramentos da chamada de iniciativas inovadoras.

Foram 14 casos selecionados, de diversas partes do Brasil, com o objetivo de inspirar as discussões em curso desde o início de 2018 para a construção de diretrizes públicas e empresariais para a inclusão da agricultura familiar. Além desses representantes, estiveram presentes os participantes dos três grupos de trabalho (GTs) – relações de consumo, juventude na agricultura e infraestrutura e tecnologia.

“Imagine se implementássemos todas essas iniciativas em um mesmo território?”

Com essa reflexão inspiradora, feita pelo sócio de uma das iniciativas selecionadas, o início do encontro foi marcado por um alinhamento entre os participantes sobre a atuação do Bota na Mesa. “A diversidade entre os casos foi o principal critério que levamos em conta no processo de seleção”, comenta Manuela Santos, gestora do Bota na Mesa. Como resultado, o grupo dos 14 casos compõem um conjunto que pode trazer soluções para uma série de desafios dos agricultores familiares: relacionamento entre empresas e agricultores, implementação de agroindústrias e tecnologias, diversificação de renda, formação de jovens para um novo campo, mais tecnológico e sustentável, assistência técnica, entre outros. (clique aqui para acessar um panorama da chamada de casos).

Dentre os casos apresentados nas rodas de conversa, chama atenção a diversidade de atores envolvidos em cada uma delas e a possiblidade de replicação de algumas inovações. Soluções simples, como um sistema de irrigação feito com garrafa pet ou uma assistência técnica móvel, com carros equipados para a realização de exames laboratoriais em campo. Também integram o grupo iniciativas que mobilizaram diversos stakeholders para o cumprimento da Lei Nº 11.947 de 2009, que determina que no mínimo 30% da compra de produtos da merenda escolar deve ser proveniente da agricultura familiar. No grupo, três dos casos selecionados envolvem diretamente populações quilombolas, ribeirinhas, indígenas, assentados da reforma agrária e pescadores que tiveram êxito na comercialização de alimentos para as prefeituras.

O período da tarde foi marcado por uma conversa utilizando a metodologia de diálogo world café. Os grupos de trabalho se reuniram de acordo com os temas trabalhados em 2018 e os casos foram os polinizadores das discussões, compartilhando suas experiências e aprendizados.

Com essa ação, o projeto Bota na Mesa reforça seu papel de mobilização e articulação dos atores, criando referências para uma cadeia de alimentos mais justa e inclusiva para os agricultores familiares. Nos meses de agosto e setembro, a equipe estará envolvida na sistematização das discussões, a fim de consolidar uma versão preliminar das diretrizes que deverá ser apresentada para consulta prévia dos participantes no terceiro e último encontro de cada um dos GTs.