Chamada para Resumos - Fórum Latino-Americano de Precificação de Carbono

06/04/2018
COMPARTILHE

Prazo para submissão: 13 de maio

A Fundação Getulio Vargas, por meio do Centro de Estudos em Sustentabilidade (FGVces), e a Fundação Konrad Adenauer, por meio do Programa Regional de Segurança Energética e Mudanças Climáticas na América Latina (EKLA), convidam para submissão de resumos de artigos e de projetos de pesquisa para apresentação no evento acadêmico do Fórum Latino-Americano de Precificação de Carbono.

O evento tem como objetivo promover a troca de conhecimento com base nas experiências de precificação de carbono em curso na região. No dia 25 de junho ocorrerá apresentação de trabalhos acadêmicos que discutam e apresentem recomendações sobre as experiências de precificação na América Latina;

Globalmente, 46 jurisdições já implementaram ou estão programadas para implementar iniciativas de precificação de carbono. Na América Latina, os presidentes dos países da Aliança do Pacífico assinaram a Declaração de Cali 2017, comprometendo-se a intensificar os esforços para estruturar um sistema de Monitoramento, Relato e Verificação de Emissões (MRV) e, assim, estabelecendo as bases para possíveis mecanismos de precificação de carbono na região. No Brasil, o Ministério da Fazenda em parceria com o Banco Mundial, estuda as possibilidades para inclusão da precificação de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) no pacote de instrumentos voltados à implementação da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC) no pós-2020.

Assim, o Fórum Latino–Americano de Precificação de Carbono convida pesquisadores que estejam estudando experiências de precificação de carbono, voluntárias e reguladas, de países, jurisdições e negócios, bem como questões transversais relacionadas aos aprendizados, desafios e potencialidades da agenda na América Latina, a apresentarem os resultados, mesmo que intermediários, contribuições e recomendações para as iniciativas em curso e futuras na região.

Principais Temas e Tópicos

  • Governança e mercados internacionais: instrumentos de precificação de carbono no âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima; instrumentos de precificação de carbono e seus efeitos sobre questões de competitividade.
  • Política de investimento: a contribuição de instrumentos de precificação de carbono para a transição para uma economia de baixo carbono.

 

  • Mecanismos de mercado: estruturação e implementação de instrumentos de precificação de carbono, incluindo sistemas de comércio de emissões (cap and trade) e tributação de carbono; o papel de projetos de créditos de carbono (baseline-and-credit) para o cumprimento de metas de redução de emissões; utilização da receita da precificação do carbono.

 

  • Iniciativas voluntárias: mercados voluntários de carbono, simulações de mercado, precificação interna de carbono, etc.

 

  • Mudança do uso da terra, floresta e agricultura: a inclusão de atividades de mudança do uso da terra, florestais e de agricultura em instrumentos de precificação de carbono.

 

  • Harmonização e/ou sobreposição de políticas públicas:  precificação de carbono e demais instrumentos de políticas de mitigação: relação harmoniosa ou sobreposições e ineficiências?
  • Criação de novos negócios e tecnologia:  precificação de carbono como estímulo a criação de novos negócios, soluções inovadoras e tecnologias disruptivas.  

 

Exemplos de abordagens de pesquisa:

- Análises de impacto regulatório e econômico;

- Monitoramento e avaliação: resultados e co-beneficios ambientais, sociais e econômicos de instrumentos de precificação de carbono;

- Estudos com enfoque setorial (exemplo: impacto da precificação de carbono para um determinado setor da economia).

 - Análises institucionais: governos, empresas e instituições financeiras.

 

Submissão dos Resumos

Até 13 maio os resumos podem ser submetidos pelo seguinte link: http://bibliotecadigital.fgv.br/ocs/index.php/flp/index/pages/view/submissoes

Neste mesmo link estão disponíveis informações gerais sobre critérios de avaliação, padrões de formatação e bibliográficos.

Podem ser submetidos resumos de artigos e projetos de pesquisa já publicados, aceitos em congressos e demais eventos acadêmicos.

Serão aceitos resumos em português, espanhol e inglês, estes passarão por revisão cega (blind review).

Os autores serão informados sobre a aceitação, ou não, do seu trabalho até o dia 25 de maio.

Dúvidas podem ser enviadas para cg.sce.epc@fgv.br

 

Sobre o FGVces

Fundado em 2003, o Centro de Estudos em Sustentabilidade (FGVces) da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP) é um espaço aberto de estudo, aprendizado, reflexão, inovação e de produção de conhecimento, composto por pessoas de formação multidisciplinar, engajadas e comprometidas, e com genuína vontade de transformar a sociedade. O Centro atua na formulação e acompanhamento de políticas públicas, na construção de instrumentos de auto regulação e no desenvolvimento de estratégias e ferramentas de gestão empresarial para a sustentabilidade, nos âmbitos local, regional, nacional e internacional. Sua missão consiste em expandir de forma colaborativa as fronteiras do conhecimento, contribuindo para um desenvolvimento sustentável nos setores público e privado. Veja mais em: http://www.fgv.br/ces.

 

Sobre a Fundação Konrad Adenauer e o Programa Regional de Seguridade Energética e Mudanças Climáticas na América Latina

Liberdade, justiça e solidariedade são os princípios básicos do trabalho da Fundação Konrad Adenauer - KAS, fundação política, ligada à União Democrata Cristã (CDU), um partido político na Alemanha (CDU). Com mais de 80 escritórios no exterior e projetos em mais de 120 países, nosso objetivo é colaborar para a promoção da democracia, o estado de direito e uma economia social de mercado.

O Programa Regional EKLA foi concebido como uma plataforma de diálogo, a fim de impulsionar os processos políticos de tomada de decisão. Este programa compreende-se como um centro de consulta para a coordenação dos projetos nacionais da KAS no continente latino-americano, apoiando-os com sua expertise e networking sobre este assunto. Assumindo o papel de iniciador e consultor, visa complementar as atividades dos programas do país por meio de networking regionais e fornecer o know-how e, assim, aumentar seu impacto. Este programa organiza eventos regionais, onde especialistas e participantes de países latino-americanos têm a oportunidade de trocar ideias e experiências