Equipe

16/05/2018
COMPARTILHE

Coordenação Geral

Mario Monzoni

Coordenador Geral

Professor da FGV EAESP. Coordenador do Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV EAESP (FGVces). Responsável pelas atividades de pesquisa, capacitação e comunicação do FGVces, nas áreas de finanças sustentáveis, empreendedorismo sustentável e cadeias de valor, consumo sustentável e mudanças climáticas; educação para a sustentabilidade e sustentabilidade e inovação. Doutor em Administração Pública e Governo' pela FGV EAESP. Mestre em Administração de Política Econômica pela School of International and Public Affairs (SIPA), da Columbia University, Nova York, EUA. Mestre em Finanças Públicas pela FGV-EAESP. Bacharel em Administração de Empresas pela FGV EAESP. Foi Coordenador do Projeto Eco-Finanças, uma iniciativa da ONG Amigos da Terra - Amazônia Brasileira, que tem como objetivo último encorajar instituições financeiras a incorporarem considerações sociais e ambientais em seus processos de tomada de decisão. Treinou mais de 20 instituições financeiras sobre riscos e oportunidades ambientais. Concebeu e aplicou 60 sessões de treinamento de quatro horas para mais de 1.200 gerentes do Banco Real ABN AMRO. Especializado em Sustentabilidade, Finanças e Economia do Meio Ambiente, Mario tem passagem pelo Departamento de Pesquisa do Banco Mundial e dois anos de trabalho na Coordenação Financeira do Consórcio Gerenciador do Projeto de Despoluição do Rio Tietê. Como pequeno-empresário, teve experiência na área de consultoria financeira e é sócio da Venturas e Aventuras Turismo, operadora de ecoturismo, ramo em que atua há 18 anos.

Paulo Branco

Vice-Coordenador

Mestre em Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Graduado em Administração, com especialização em Sistemas de Informação, também pela Pontificia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Vice Coordenador do Centro de Estudos em Sustentabilidade (FGVces) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP), do qual faz parte desde 2012 e é também responsável por projetos nas áreas de estratégia e gestão de sustentabilidade, engajamento de stakeholders, cadeias de valor sustentáveis, inovação e empreendedorismo, internacionalização de empresas, entre outros. É sócio-fundador da Ekobé, uma das primeiras consultorias brasileiras especializada em sustentabilidade corporativa, onde contribuiu para a integração de princípios e práticas do desenvolvimento sustentável na estratégia de diversas organizações nacionais e multinacionais, entre elas Natura, Banco Real e Instituto Ethos, assim como na cadeia de valor de diferentes setores. É professor do Mestrado Profissional em Gestão da Competitividade – ênfase em Sustentabilidade e do Master em Gestão de Sustentabilidade, ambos da FGV EAESP. Tem sido requisitado como palestrante em diferentes fóruns voltados à temática de sustentabilidade e negócios.  Por quinze anos atuou como executivo nas áreas de desenvolvimento organizacional e gestão de pessoas, e como consultor de gestão empresarial e facilitador em programas de desenvolvimento gerencial junto a empresas privadas e públicas de vários estados brasileiros. Foi Professor nos cursos de Graduação e Pós-Graduação do Departamento de Administração da PUC-Rio e no MBA em Gestão Empresarial da Fundação Getulio Vargas (FGV-RJ), tendo vários de seus trabalhos acadêmicos, nas áreas de Sustentabilidade, Educação e Negócios, publicados no Brasil e no exterior.

Secretaria Executiva

Maurício Jerozolimski

Secretário Executivo

Graduado em administração de empresas pela FGV EAESP e MBA em Gestão da Tecnologia de Informação pela FIA. Trabalhou por muitos anos com consultoria em gestão estratégica de sustentabilidade para empresas de grande e médio porte de diferentes setores. Coordenou diferentes projetos envolvendo avaliação, mensuração e relato do desempenho econômico, social e ambiental de empresas. 


Produção e Consumo Sustentáveis

Beatriz Kiss

Gestora de projeto

Engenheira Ambiental pelas Faculdades Oswaldo Cruz e mestranda no Mestrado Profissional em Administração de Empresas na FGV EAESP. Gestora de projetos no FGVces, é responsável a iniciativa Ciclo de Vida Aplicado (CiViA) após ter coordenado o Programa Brasileiro GHG Protocol e respectivo Registro Público de Emissões por 3 anos. Também participa das atividades da Plataforma Empresas Pelo Clima (EPC), onde coordenou estudos técnicos na área de mudanças climáticas e energia, além de desenvolver uma simulação de comércio de emissões. Foi monitora e ministrou aulas no curso Gestão para o Baixo Carbono do GVpec. É treinadora certificada pelo World Resources Institute no método do GHG Protocol e pelo Climate Reality Leadership Corps, em treinamento realizado pelo ex-vice-presidente dos EUA, Al Gore. Possui mais de seis anos de experiência na área de mudanças climáticas, atuando em consultoria no desenvolvimento de inventários de emissões de GEE, projetos MDL e gestão estratégica em clima. Também possui experiência na área de qualidade e meio ambiente, tendo ministrado treinamentos socioambientais e participado de auditorias. Adora gatos, viajar pelo mundo, natação e fazer trilhas. Em seu tempo livre, ministra aulas de dança folclórica húngara para crianças, além de ser cantora folclórica em uma banda amadora.

Carolina Palazzini Bastos

Pesquisadora

Bacharel em Ciências Econômicas e em Ciências e Humanidades pela Universidade Federal do ABC, passou por grandes multinacionais, onde atuou nas áreas de Supply Chain, Business Intelligence e de vendas antes de se tornar pesquisadora no FGVces.

  

Juliana Picoli

Pesquisadora

Bacharel em Engenharia de Alimentos e mestra em Planejamento de Sistemas Energéticos, ambos pela Unicamp. Juliana possui grande experiência em avaliação ambiental de produtos agroindustriais por meio da abordagem de Avaliação do Ciclo de Vida (ACV). Durante 5 anos, trabalhou como consultora na Embrapa Meio Ambiente, atuando no Grupo de Trabalho de Avaliação do Ciclo de Vida do Programa Renovabio e no Projeto ICVAgroBR, em parceria com o ecoinvent. Atualmente integra a equipe do FGVCes na iniciativa empresarial Ciclo de Vida Aplicado (CiViA).

Ricardo Dinato

Pesquisador

Doutorando em Engenharia Elétrica pela Escola Politécnica da USP (POLI/USP) com tese sobre a aplicação da Avaliação de Ciclo de Vida (ACV) no Planejamento Energético, mestre em Engenharia Química (POLI/USP) com dissertação sobre Mudanças Climáticas e ACV, graduado em Engenharia Elétrica com ênfase em Energia (POLI/USP). Foi pesquisador do Centro Nacional de Referência em Biomassa (CENBIO – IEE/USP), diretor da OSCIP Iniciativa Verde e pesquisador da Escola Politécnica em projeto de ACV junto à Petrobras. Atua com desenvolvimento sustentável desde 2003, trabalha com o método GHG Protocol desde 2007 e com ACV desde 2009. Atualmente, é pesquisador da CiViA - Ciclo de Vida Aplicado.


Desenvolvimento Local

Daniela Gomes Pinto

Coordenadora

Daniela Gomes Pinto é coordenadora do Programa de Desenvolvimento Local do Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (FGVces). É geóloga pela Universidade de São Paulo, jornalista pela PUC-SP, Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela London School of Economics and Political Science e doutoranda em Administração Pública na FGV. Atua há mais de 15 anos com desenvolvimento local no contexto de investimentos em infraestrutura e mineração, e com indicadores de monitoramento do desenvolvimento. No GVces coordenou o projeto Monitoramento das Condicionantes da Hidrelétrica Belo Monte, a iniciativa Diretrizes para Grandes Obras na Amazônia, em parceria com a International Finance Corporation do grupo Banco Mundial, e foi pesquisadora nos projetos Juruti Sustentável, Indicadores de Juruti e Plano de Desenvolvimento Local para a região da AHE Jirau. Foi coordenadora do Relatório de Desenvolvimento Humano Nacional e do novo Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) no Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), coordenou o Plano de Manejo do Parque Nacional Cavernas do Peruaçu, criou e coordenou o site www.amazonia.org.br de Amigos da Terra - Amazônia Brasileira, participou do projeto Parcerias Florestais da USP e colaborou com a construção dos indicadores ambientais do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3. 

Graziela Azevedo

Gestora de Projetos

Graduada e Mestre em Administração Pública pela FGV EAESP, com foco em desenvolvimento local e participação social na Amazônia, foi aluna da 1ª turma da disciplina eletiva Formação Integrada para a Sustentabilidade (FIS). Começou sua carreira há 12 anos em instituições da sociedade civil, desenvolvendo soluções e projetos de consultoria para ONGs. Facilitou a ATMA - programa de transformação de conflitos a partir da antroposofia, teoria U e justiça restaurativa.

Atuou durante dois anos como coordenadora de projetos no Instituto Jatobás, organização de gestão do conhecimento para o desenvolvimento sustentável. Como pesquisadora do Programa de Desenvolvimento Local do FGVces, trabalhou no projeto Indicadores de Juruti e em pesquisas sobre participação e empoderamento. Integrou a equipe dedicada à elaboração dos Indicadores de Belo Monte, morando em Altamira/PA por 18 meses. Desde 2016 atua como secretária executiva da iniciativa "Grandes Obras na Amazônia: Aprendizados e Diretrizes", uma parceria do FGVces com a International Finance Corporation do Grupo Banco Mundial. Meditação, yoga e dança exercem um papel central na sua vida.

Juliana Gomes Miranda

Gestora de Projetos

Advogada e pesquisadora em Direitos Humanos, mestre em Direito pela Universidade de Lisboa, Pós-graduada em Direitos Humanos pela Universidade Católica de Brasília, Especialista em Globalização, Justiça e Segurança Humana pela ESMPU, bacharel em Direito pelo UniCEUB e bacharel em Ciência Política pela UnB. Entre 2007 e 2017, trabalhou no Governo Federal nas áreas de política penintenciária e sistema carcerário, promoção e defesa de direitos humanos, participação e diálogos sociais, política de desenvolvimento sustentável com povos e comunidades tradicionais  processos de diálogos e negociações em contextos de investimentos em infraestrutura. Foi Oficial de Projetos em Transformação de Conflitos e Direitos Humanos na HEKS-EPER Brasil, uma organização suíça de cooperação para desenvolvimento. É professora e pesquisadora do Observatório em Direitos Humanos do Instituto Brasiliense de Direito Público - IDP. E atualmente é gestora de projetos, integrando a equipe do Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV junto ao Programa de Desenvolvimento Local.

Kena Chaves

Gestora de Projetos

Doutoranda em Geografia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP/Rio Claro), mestra pela mesma universidade, especialista em gestão pública e sociedade (UNICAMP/ UFT / SENAES) e bacharel em geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Tem experiência com desenvolvimento local, deslocamentos compulsórios, mapeamento de patrimônio cultural material e imaterial, diagnósticos socioterritoriais e educação popular. Integra  o Programa de Desenvolvimento Local da FGVCES como pesquisadora desde 2014. Foi parte da equipe de campo do projeto Indicadores de Belo Monte (2014- 2015), compõe a equipe de pesquisadores da iniciativa “Grandes Obras na Amazônia: aprendizados e diretrizes” (2016 – 2018), e atualmente é pesquisadora do projeto “Governança de territórios impactados por grandes obras na Amazônia”. Interessa-se também por comunicação audiovisual e fotografia. Vive em São Paulo.

Leticia Artuso

Gestora de projeto

Leticia Ferraro Artuso é pesquisadora do Programa de Desenvolvimento Local do FGVces. É mestranda em Gestão e Políticas Públicas pela FGV EAESP e possui MBA em Gestão e Tecnologias Ambientais pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Trabalhou no projeto Indicadores de Juruti, no Pará, coordenou a pesquisa em campo do projeto Indicadores de Belo Monte, em Altamira, Pará, e o projeto Participação em Cidades Sustentáveis. Há 8 anos atua no desenvolvimento de estudos relacionados a impactos sociais e ambientais de empreendimentos e com indicadores de desenvolvimento. Anteriormente ao FGVces, trabalhou em multinacionais e consultorias em licenciamento ambiental.

Marcos Dal Fabbro

Gestor de Projetos

Início da atuação profissional na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, assessoria parlamentar, focando na análise de crédito rural e orçamento público. Posteriormente vivencia o desenvolvimento de atividades agropecuárias, administrando propriedade rural familiar na implantação e gestão de projetos de suinocultura, avicultura e bovinocultura de corte. De volta à esfera pública, coordenou inúmeros projetos, ações e programas que visam o desenvolvimento rural sustentável. Participou da formulação e implementação do Programa Fome Zero e do Plano Brasil sem Miséria, bem como apoiou a formatação do programa Territórios da Cidadania e da coordenação do I Salão Nacional dos Territórios Rurais, evento que contou com mais de 2.000 participantes. Com experiência nas áreas agrárias, ambientais e sociais, desenvolveu competências de planejamento estratégico e avaliação, com perfil profissional na concepção, desenho, gestão, execução e monitoramento de programas e projetos relacionados ao desenvolvimento rural sustentável, tendo coordenado o Programa Cisternas de Placas para o semiárido brasileiro (água para consumo e produção), Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais, dentre outros, ações com forte relação com organizações sociais. Interlocução com diversos estados, instituições públicas, instituições de pesquisa, empresas de ATER e consórcios públicos. Percorreu todos os estados brasileiros e no período coordenou trabalhos envolvendo inúmeros técnicos de diversas especialidades, bem como foi responsável pela coordenação de projetos de cooperação internacional, tendo participado de missões oficiais para Moçambique, Portugal, Chile, Argentina e Bolívia. No período recente tem se dedicado a estudos e pesquisas com foco no desenvolvimento de regiões impactadas por grandes obras, em particular na Amazônia, tendo coordenado atividades no âmbito do Projeto Indicadores de Belo Monte, que realizou o monitoramento de condicionantes socioambientais da UHE Belo Monte em Altamira, estado do Pará, na perspectiva do desenvolvimento local, bem como da iniciativa Grandes Obras na Amazônia – aprendizados e diretrizes, em parceria com a International Finance Corporation – IFC/Banco Mundial.

Ana Carolina Fernandes

Pesquisadora

Antropóloga, mestre pela Universidade de Brasília e Cientista Social, graduada na Universidade Federal de Minas Gerais. Nos últimos anos têm trabalhado com temas relacionados à povos e comunidades tradicionais, especialmente comunidades quilombolas. Sua atuação profissional tem se baseado na assessoria à movimentos sociais e comunidades tradicionais. Também já desenvolveu trabalhos na área de Patrimônio Cultural para o Estado, municípios e empresas de consultoria. Tem grande interesse pela fotografia, em especial de pessoas, grupos, rituais e cotidiano, onde utiliza a fotografia como um elemento complementar à antropologia.

Carolina Ribeiro Araujo

Pesquisadora

Ecóloga, iniciou sua trajetória em agroecologia e permacultura; No cenário urbano, mobilizou hortas comunitárias e bioconstruções na periferia de São Paulo. Realizou diagnósticos socioeconomicos e projetos em comunidades marginais e tradicionais de diferentes contextos socioculturais brasileiros. Especializou-se em Cooperaçao ao Desenvolvimento Local na Universidade de Valencia. Expressa- por desenhos e pinturas e acredita no feminino como uma força promotora de transformaçao.

Carolina Macedo

Pesquisadora

Oceanógrafa em formação pela Universidade do Vale do Itajaí, mestre em Gestão e Conservação da Biodiversidade e mestre em Sistemas Costeiros e Oceânicos. Tem 25 anos de experiência em trabalhos sócio-ambientais, mas após 7 anos volta a trabalhar no FGVCes em Desenvolvimento Local.

Carina Gomes

Pesquisadora

Iniciei minha experiência acadêmica no campo socioambiental em 2007, quando coordenei o grupo de pesquisa em Planejamento e Gestão Ambiental (PLANGEA) da EACH / USP, como estagiária. Na pós-graduação expandi minhas áreas de pesquisa e comecei a trabalhar com teorias relacionadas ao desenvolvimento local e endógeno. Minha tese tem foco em territórios afetados por usinas hidrelétricas e explora as relações entre a compensação financeira recebida pelos municípios que possuem áreas inundadas e a variação dos indicadores de desenvolvimento local. Eu obtive meu doutorado na Universidade de São Paulo em 2014. Além da carreira acadêmica, trabalhei como consultora para um estudo realizado pelo IMAFLORA, que mapeou a cadeia de valor da castanha-do-pará em 2015. Também trabalhei como analista ambiental no Instituto Centro de Vida (ICV), uma ONG com sede em Mato Grosso. Trabalhei principalmente com secretarias ambientais e agrícolas de 9 municípios no norte de Mato Grosso para reforçar o código florestal e outras agendas ambientais locais. Também ajudando a consolidar e fortalecer os conselhos municipais. Recentemente, continuei a trabalhar com o ICV, mas como consultor e focado na defesa de direitos, realizando trabalho de acompanhamento e produção de informações sobre os projetos de infraestrutura da região.

Cintia Dall’Agnol

Pesquisadora

Graduada em Administração Pública pela FGV EAESP, foi aluna da 1ª turma da disciplina eletiva Formação Integrada para a Sustentabilidade (FIS). Além disso, realizou Pós Graduação em Controladoria Financeira e Mestrado em “Governança Ambiental” pela Albert-Ludwigs-Universität Freiburg. Atuou no FGVces em projetos de consumo consciente, iniciativas empresariais para viabilização de uma economia de baixo carbono e desenvolvimento local, onde morou em Juruti (PA) para trabalho e pesquisa em campo.

Daniel Roquetti

Pesquisador

Daniel atua como pesquisador no programa de Desenvolvimento Local do Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas (FGVCes). É doutor em Ciência Ambiental pela Universidade de São Paulo, mestre em Ciências da Engenharia Ambiental pela Escola de Engenharia de São Carlos (EESC-USP) e Bacharel em Gestão Ambiental pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP). Membro do Grupo de Pesquisa em Planejamento e Gestão Ambiental (PLANGEA-USP) e da Rede de Barragens Amazônicas/Amazon Dams Network (RBA/ADN), tem se dedicado, nos últimos 10 anos, à compreensão sistêmica das consequências locais da implantação de grandes empreendimentos para subsidiar processos decisórios. Possui interesse nas agendas de pesquisa da Avaliação de Impacto Ambiental, da Avaliação de Impacto Social, dos Instrumentos de Política, Planejamento e Gestão Ambiental, do deslocamento forçado por grandes obras de infraestrutura e da Teoria da Resiliência em Sistemas Socioecológicos.

Fernanda Pinheiro

Pesquisadora

Bacharel e licenciada (2011) em Geografia pela Universidade de São Paulo (FFLCH/USP), é mestra (2015) em Geografia Humana pela mesma instituição. Em sua trajetória de pesquisa, dedicou-se a investigações sobre a temática urbana a partir da análise de grandes projetos de reestruturação, incluídos os vínculos com a financeirização da produção imobiliária e os processos de expropriação. Recentemente, aproximou-se dos debates sobre gênero e raça, em especial no que toca às interfaces com o processo de urbanização. Entre 2016 e 2018, atuou na área de planejamento da Secretaria Municipal de Habitação no município de São Paulo (SEHAB/SP), com a supervisão e monitoramento de políticas de apoio habitacional, oportunidade que permitiu avançar nos estudos sobre a temática da habitação e os deslocamentos involuntários. É integrante do Programa de Desenvolvimento Local da FGVces desde de março de 2019, no qual atua como pesquisadora do projeto “Rio Doce”.

Isabella Santiago

Pesquisadora

Formada em Administração de Empresas na FGV EAESP, com ênfase em sustentabilidade. No FGVces, atuou como estagiária apoiando o programa de Formação Integrada com registros audiovisuais e execução de projetos. Atualmente, atua no programa de Desenvolvimento Local como pesquisadora no Projeto de Diagnóstico, Avaliação dos Impactos e Valoração dos Danos Socioeconômicos causados pelo rompimento da Barragem de Fundão. Antes de ingressar no FGVces, estagiou na Aoka Labs, empresa que desenvolve Laboratórios de Inovação Social, utilizando metodologias colaborativas como Teoria U e Design Thinking. Enquanto graduanda, foi gestora de projetos no núcleo de arte e cultura da FGV e co-fundadora da Liga de Empreendedorismo e da Enactus FGV (entidade focada no fomento e desenvolvimento de negócios de impacto social). Concluiu o curso com uma monografia e um vídeo documentário sobre a divisão sexual do trabalho nas comunidades pesqueiras da RESEX de Canavieiras, na Bahia.

José Del Ben Neto

Pesquisador

Graduado em Administração de Empresas pela FGV EAESP e graduando em Sociologia e Política pela FESPSP. Apoia a gestão da Secretaria Executiva e do Programa de Desenvolvimento Local do FGVces. Anteriormente, trabalhou por anos com consultoria e gestão de projetos nos setores público e privado, tendo passado por organizações como Bain & Company, A.T. Kearney, Secretaria Municipal de Gestão de São Paulo e Empresa Júnior FGV. Pratica meditação e ama literatura.

Lea Malina

Pesquisadora

Formada em Geografia pela Universidade de São Paulo, possui mestrado pela mesma instituição na área de Geografia Agrária. Trabalhou especialmente com temas relacionados à questão agrária brasileira, destacando-se participação em perícia sobre demarcação de Terras Indígenas Guarani Mbya em Santa Catarina; e planejamento e desenvolvimento de políticas sociais em assentamentos rurais e comunidades quilombolas no estado de São Paulo, pela Fundação Itesp. Atualmente é pesquisadora do Programa de Desenvolvimento Local do FGVces no Projeto Rio Doce.

Monica Picavêa

Pesquisadora

Monica Picavêa é Paranaense, Jornalista formada pela PUC do Paraná, Mestre em negócios pela Baldwin Wallace University em Ohio nos Estados Unidos, Formada em Design para a Sustentabilidade pelo Gaia Education da Escócia, onde é facilitadora Oficial. É capacitadora oficial do Movimento das Cidades em Transição. Foi escolhida Fellow da Rockfeller Foundation em 2016,em seu programa de Inovação Social Sistêmica, pelo seu trabalho em comunidades de baixa renda no Brasil. Trabalha desde seus 15 anos com projetos de empoderamento social. Tem experiência de 18 anos em programas de gestão e relacionamento com stakeholders em territórios e mediação de conflitos sociais. Hoje é mestranda em Sustentabilidade pela FGV e Pesquisadora do Centro de Estudos da Sustentabilidade do FGVces.

Samir Eid

Pesquisador

Mestre em Geografia, na área de Organização do Espaço pelo Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE) da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP) com dissertação sobre a produção desigual do espaço sul-americano a partir de grandes obras de infraestrutura. Geógrafo e licenciado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP) com graduação sanduíche na Universidade Clássica de Lisboa (UL), no Instituto de Geografia e Ordenamento do Território (IGOT) e Centro de Estudos Geográficos (CEG), desenvolveu pesquisas sobre integração regional, produção do espaço e autodeterminação dos povos. Possui experiência com integração regional, desenvolvimento regional e geografia política. Também atuou no ensino básico e foi pesquisador na área de ciência do consumo.

Samir Luna

Pesquisador

Bacharel em Ciências Sociais pela USP, com experiência de intercâmbio na Sciences Po Paris, e mestre em economia e desenvolvimento pela Unifesp. Trabalhou como assistente de pesquisa e bolsista de iniciação científica FAPESP no Núcleo de Instituições Políticas e Eleições, no Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap). No Centro de Estudos para Administração Municial (Cepam), foi estagiário na Coordenadoria de Gestão de Políticas Públicas. Participou também da ComerAtivaMente, grupo de consumo responsável que fomenta atividades de economia solidária e agroecologia.


Finanças Sustentáveis

Annelise Vendramini

Coordenadora

Graduada em Administração de Empresas pela PUC-SP. MBA em Finanças pelo Insper. Mestre e doutora em Administração de Empresas pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP). Desde 2004 é professora de pós-graduação da Fundação Instituto de Administração (FIA) em disciplinas de sustentabilidade e finanças. Seus temas de pesquisa estão relacionados à economia, finanças e sustentabilidade. Com mais 15 anos de experiência profissional em finanças e planejamento estratégico, trabalhou no Brasil e no exterior em organizações como PWC, CSN, Grupo Votorantim, Enron e IFC. Em Sustentabilidade, trabalhou na incorporação de aspectos socioambientais no planejamento estratégico corporativo, reporte e análises microeconômicas para formulação de políticas públicas, em organizações como Whirlpool, Braskem, WWF e Akatu, entre outras. 

Natalia Lutti Hummel

Gestora de projeto

Formada em Engenharia Ambiental pelo Centro Universitário SENAC (Brasil) e Mestre em Estudos Climáticos pela Wageningen University (Holanda), Natalia trabalha com gestão empresarial para a sustentabilidade desde 2009. No FGVces, foi pesquisadora no Programa Brasileiro GHG Protocol por um ano, inclusive participando ativamente na elaboração das Especificações de Verificação de Inventários do Programa. Desde 2014 é pesquisadora da Plataforma Empresas Pelo Clima (EPC) contribuindo para o projeto simulação de Sistema de Comércio de Emissões (SCE) e, principalmente, para a linha de Adaptação às Mudanças Climáticas, desenvolvendo ferramentas, projetos pilotos e publicações no assunto. Atualmente está também à frente da iniciativa Tendências em Serviços Ecossistêmicos (TeSE) que tem como objetivo a criação de ferramentas de apoio a gestão empresarial para a valoração econômica dos serviços ecossistêmicos. Seu interesse em trabalhar com sustentabilidade está relacionada à alguns de seus hobbies como yoga, viajar, e contato com a natureza.

Camila Yamahaki

Pesquisadora

Bacharel em Administração Pública pela FGV EAESP, mestra em Responsabilidade Social Corporativa pela University of Nottingham (Reino Unido), mestra em Métodos de Pesquisa e doutora em Administração pela Middlesex University (Reino Unido). Em sua tese de doutorado, explorou o tema de engajamento de investidores em mercados emergentes. Camila possui ampla experiência em sustentabilidade e Investimento Responsável, tendo atuado em organizações como Trench, Rossi & Watanabe, SESI, AccountAbility, UK Sustainable Investment and Finance (UKSIF) e Princípios para o Investimento Responsável (PRI). Participou de projetos de pesquisa em temas relacionados à sustentabilidade, Investimento Social Privado e Investimento Responsável. Camila possui artigos publicados nas revistas Corporate Governance: an International Review e Business Ethics: a European Review, além de capítulos de livros publicados em The Routledge Handbook of Responsible Investment e The World Guide to CSR.


Formação Integrada 

Fernanda Carreira

Coordenadora

Mestra em Gestão, com ênfase em Sustentabilidade na FGV EAESP, onde também é pós-graduada em Gestão de Sustentabilidade e graduada em Administração de Empresas. Sua dissertação de mestrado analisou o papel das Escolas de Negócio na formação de CEOs para a sustentabilidade e sua monografia na pós graduação se modelos tradicionais de Gestão da Mudança utilizados por empresas em processos de transformação organizacional se aplicam quando a mudança em questão é a sustentabilidade. Foi consultora sênior na PwC na área de Organization & Strategy, onde desenvolvia projetos de estratégia, governança corporativa, estrutura organizacional e modelos de gestão. Antes disso, foi consultora na Significa, onde era responsável pela elaboração de políticas de sustentabilidade, investimento social privado e responsabilidade social para empresas. Trabalhou também nas ONGs Associação Prato Cheio e Associação Franquia Solidária. No FGVces, foi coordenadora de Projetos no Programa Sustentabilidade Global e Secretária Executiva. Hoje coordena o Programa e a Linha de Formação Integrada, responsável por projetos como FIS, Mestrado Profissional, Máster e disciplinas de imersão na Graduação.

Ana Carolina Aguiar

Gestora de projeto

Mestre em Administração de Empresas pela FGV EAESP, tendo como foco de estudos a temática do diálogo e processos colaborativos em organizações. Graduada em Administração de Empresas pela FGV EAESP, com especialização em gestão pela Harvard Extension School (Boston/EUA) e Psicologia Positiva pela Universidade da Pensilvânia. Coach pelo Instituto Integrado de Coaching. Atuou por dozes anos em organizações como Bunge Alimentos, Unilever e Natura, nas áreas de Marketing, Branding e Educação Corporativa. Entre 2012 e 2016 atuou como Coach e facilitadora independente de processos colaborativos. 

Gabriela Alem

Gestora de projeto

Graduada em Gestão Ambiental pela USP, atuou na área de educação para sustentabilidade na Secretaria do Verde e Meio Ambiente do Município de SP e na Diretoria de Sustentabilidade do Banco Real. Durante sua atuação na organização internacional ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade e no Programa de Consumo Sustentável do FGVces foi co-autora dos livros ‘Compra Sustentável: a força do consumo público e empresarial para uma economia verde e inclusiva’ (2012) e ‘Compras sustentáveis & grandes eventos: a avaliação do ciclo como ferramenta para decisões de consumo’ (2015). Ampliando sua formação em processos participativos, focalização de grupos e aprendizagem experiencial, participou de encontros como Art of Hosting, pós-graduou-se em Pedagogia da Cooperação e Metodologias Colaborativas e viajou de carro pelo Brasil. No FGVces, atua no Programa de Formação Integrada.


Inovação na Criação de Valor

Ana Coelho

Gestora de projeto

Mestre em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável pela Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade – ESCAS, uma parceira de mestrado profissional entre o Instituto de Pesquisas Ecológicas – IPÊ e Natura. Graduada em Ciências Sociais e bacharel em Antropologia pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Trabalha há mais de seis anos no FGVces, onde é gestora de projeto. Previamente, trabalhou na Ekobé, Consultoria em Sustentabilidade Corporativa, fornecendo apoio tanto nos projetos com clientes como no desenvolvimento institucional da consultoria. É professora convidada da ESCAS desde 2013. 

Manuela Santos

Gestora de projetos

Mestranda em Ecologia Aplicada pela Esalq/USP, onde pesquisa movimentos de ativismo alimentar e seu impacto na agricultura local. Graduada em Administração de Empresas pela FGV EAESP em 2011. Fez um intercâmbio na Université Paris Dauphine, na França, e, na volta, participou da 2ª turma (2010) da disciplina Formação Integrada para Sustentabilidade (FIS), com o tema “Uso Sustentável da Biodiversidade”. Chegou ao FGVces em 2012 para fazer parte da equipe das Iniciativas Empresariais, dando especial atenção às atividades de integração, tanto operacionais quanto temáticas, permanecendo na equipe até 2016. Participou em 2014 e 2015 da Iniciativa ID Local, cujos temas foram Inovação em Desenvolvimento Local e Avaliação de Impacto e Monitoramento do Desenvolvimento, respectivamente. Desde 2015 atua no projeto Bota na Mesa e passou a se aprofundar nos temas agricultura e alimentação, tendo assumido a gestão do projeto em 2016. 

Jessica Chryssafidis

Pesquisadora

Jéssica é formada em Administração de Empresas pela FGV EAESP e seu trabalho de conclusão de curso foi um plano de negócios para um mercado sem embalagens e feito por pequenos produtores. Iniciou sua carreira como estagiária da Secretaria Executiva do FGVces em 2015, onde participou de atividades como elaboração do planejamento estratégico, relacionamento com parceiros e organização de atividades de formação integrada. Desde 2016 integra a equipe do Programa de Inovação na Criação de Valor, atuando em projetos relacionados à promoção e ao fortalecimento de pequenos negócios inovadores e sustentáveis em cadeias de valor.  Conheceu o FGVces ao participar da 9ª turma da disciplina Formação Integrada para a Sustentabilidade (FIS), cujo desafio tratou da Gestão de Áreas Protegidas no Brasil. Ainda na graduação, trabalhou por 2 anos na Consultoria Junior Pública, em projetos de consultoria para organizações do terceiro setor.

Taís Brandão

Pesquisadora

Graduada em Administração de Empresas pelo Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) e pós graduanda em Desenvolvimento Sustentável no programa de ensino à distância da Universidade de Londres. Possui experiência em projetos de consultoria para a inserção da sustentabilidade no negócio de grandes empresas, implementação de estratégia de sustentabilidade e responsabilidade social corporativa, assessoria para resposta a questionários do Dow Jones Sustainability Index (DJSI), gestão de projetos sociais e elaboração de relatórios de sustentabilidade. Hoje, é pesquisadora do programa Inovação na Criação de Valor do FGVces. Gosta de atividades ao ar livre, viajar e se interessa muito por questões relacionadas a direitos dos animais.

Miria Alvarenga 

Auxiliar de pesquisa

Interessada nos temas de inovação e desenvolvimento, está cursando Ciências Sociais e Ciências Políticas na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Participou da 13ª turma (2º semestre/2016) da disciplina Formação Integrada para Sustentabilidade (FIS) na FGV, que trouxe um novo olhar em sua trajetória. 

 


Política e Economia Ambiental

 

Guarany Osório

Coordenador

Doutorando em Administração Pública e Governo pela FGV EAESP. Possui Mestrado em Direito, na área de Ciências Jurídico-Ambientais, pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Atualmente é pesquisador da Fundação Getulio Vargas. Coordena o Programa Política e Economia Ambiental do Centro de Estudos em Sustentabilidade (FGVces) da FGV EAESP.  Advogado desde 1999 com experiência nas áreas Ambiental, Empresarial e Saúde. Participou do processo de elaboração de políticas públicas subnacionais sobre mudança do clima e da elaboração de propostas empresariais de políticas públicas para uma economia de baixo carbono. Coordenou e atuou em diversos estudos e projetos, dentre eles, destacam-se os estudos encomendados pelo Ministério da Fazenda, Ministério do Meio Ambiente, Agência Nacional de Águas e Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior para apoiar o processo de desenvolvimento de políticas e estratégias de mitigação e de adaptação às mudanças climáticas. O foco de atuação está em políticas públicas, estratégias de mitigação e de adaptação à mudança do clima, regulamentações sobre mudança do clima nos níveis internacional, nacional e subnacional. 

Guilherme Lefèvre

Pesquisador

Possui graduação em Direito pela Universidade de Leiden nos Países Baixos. Em 2011, concluiu seu mestrado em Ciência Ambiental na USP, onde realizou pesquisa sobre a contribuição do projeto MDL no Aterro Sanitário Bandeirantes para o desenvolvimento sustentável local. Atualmente, é pesquisador da Fundação Getulio Vargas no Programa Política e Economia Ambiental do Centro de Estudos em Sustentabilidade (FGVces) da FGV EAESP. Como pesquisador, atuou em diversos estudos e projetos como, por exemplo, pesquisas sobre políticas públicas ambientais em parceria com o Ministério da Fazenda, Ministério do Meio Ambiente, Agência Nacional de Águas e Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Já morou em Moçambique onde trabalhou durante sete meses na Agência de Cooperação Internacional Holandesa. Antes de se juntar à equipe do FGVces, Guilherme trabalhou como auditor de projetos de créditos de carbono no Brasil e em outros países da América Latina. Também já trabalhou em consultoria ambiental na área de mudanças climáticas e sustentabilidade.

Gustavo Velloso

Pesquisador

Mestre em Políticas Públicas e Desenvolvimento Humano pelas Universidades das Nações Unidas (UNU-MERIT) e de Maastricht (MGSoG), com especialização em Risco e Vulnerabilidade. Economista pela Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EESP). Pesquisador do Centro de Estudos em Sustentabilidade (FGVces). Participou da elaboração de Notas Técnicas para subsidiar o Plano Indústria de baixo carbono do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, de propostas empresariais de políticas públicas para mudanças climáticas, de estudos sobre instrumentos econômicos na área das mudanças climáticas para o Ministério da Fazenda, e de análise custo-benefício de medidas de adaptação e utilização de instrumentos econômicos junto a recursos hídricos para a Agência Nacional de Águas.

Áreas de especialização: Economia e meio ambiente; economia dos recursos hídricos; percepção e comunicação de risco; políticas públicas para mitigação e adaptação às mudanças do clima. 

George Magalhães

Gestor de projeto

Gestor da Plataforma Empresas pelo Clima e do Programa Brasileiro GHG Protocol e do Registro Público de Emissões. Bacharel em Gestão Ambiental pela Universidade de São Paulo (USP), integrou a equipe técnica da CETESB que desenvolveu o “2º Inventário Nacional de Emissões de Gases de Efeito Estufa – Relatório de referência sobre tratamento de resíduos sólidos e efluentes” e que coordenou o “1º Inventário Estadual de Emissões Antrópicas de GEE Diretos e Indiretos de São Paulo”. Possui experiência nos setores privado, público e 3º setor, trabalhando diretamente com inventários de GEE.

Aletea Madacki

Pesquisadora

Aletea é bióloga graduada pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) de Botucatu e Bacharel em Gestão Ambiental pela Universidade de São Paulo (USP). Fez Iniciação Científica pela FAPESP, publicando artigo sobre desenvolvimento de marcadores moleculares para espécies de eucaliptos. Trabalhou com gestão de resíduos sólidos e coleta seletiva na Prefeitura de Botucatu (SP) e também foi professora e coordenadora voluntária do projeto de Cursinho Comunitário da Unesp – Botucatu. Chegando em São Paulo, participou do projeto “Gincana Interação” de Educação Ambiental Coorporativa para o Metrô de São Paulo. Na Certificadora da USP – Certusp – foi parte do corpo técnico de estudos sobre a ISO 14604 para desenvolvimento de Manual de Qualidade para Verificação de inventários de gases de efeito estuda. Atualmente integra a equipe técnica do Programa Brasileiro GHG Protocol como pesquisadora.

Iniciativas Empresariais do FGVces

 

Mariana Nicolletti

Coordenadora

Mariana vem atuando na área de Sustentabilidade, nos três últimos anos em mudanças climáticas junto ao setor privado. Antes atuou em desenvolvimento socioeconômico local e regional por meio do suporte à formação e desenvolvimento de negócios sustentáveis e fomento ao empreendedorismo. Com formação em Administração e mestrado em Psicologia Social, suas áreas de pesquisa são autogestão, Identidade e trabalho e adaptação às mudanças climáticas.

 

Graziela Rodrigues

Analista

Desenvolveu trabalhos no Centro de Estudos de Ética nas Organizações da FGV e atuou em organizações da sociedade civil apoiando a elaboração de projeto e captação de recursos. Integra a equipe do FGVces desde 2008.

 

 


Professores e Pesquisadores Associados

 

André Carvalho

Professor Associado

Professor do Departamento de Administração da Produção e Operações Industriais e Vice-Coordenador da Graduação da FGV EAESP. Seus temas de interesse são: economia e meio ambiente, comércio internacional e meio ambiente e sustentabilidade em cadeias de suprimento. Mestre e Doutor em Administração de Empresas – Linha de Gestão Socioambiental na FGV EAESP. Engenheiro pela Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação da UNICAMP. No FGVces desde 2004, coordenou o Programa New Ventures Brasil, de apoio ao empreendedorismo associado a inovações socioambientais, além de pesquisas como Impactos Socioeconômicos e Ambientais do Complexo Minero-siderúrgico de Mato Grosso do Sul (2008) e a série Tendências e Oportunidades na Economia Verde – (i) Energias Renováveis, (ii) Eficiência Energética e (iii) Políticas para a Promoção da Economia Verde, publicada pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), em 2010. Entre 2001 e 2004, coordenou as atividades de Desenvolvimento Institucional da ONG Amigos da Terra – Amazônia Brasileira. Entre 1999 e 2001 atuou na Cargill Agrícola SA. 


Conteúdo e Mobilização

 

Cíntya Feitosa

Pesquisadora

Bacharel em Jornalismo pelo Centro Universitário IESB, de Brasília, e pós-graduada em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília, com ênfase em Desenvolvimento Humano. Na capital federal, atuou por 5 anos em projetos de comunicação política, legislativa (na Câmara dos Deputados e no Senado Federal) e governamental (em especial no Ministério da Saúde e na Secretaria de Aviação Civil), com foco em planejamento e conteúdo para meios digitais. Na graduação, passou pela redação online do Correio Braziliense e pela rádio CBN. Em São Paulo desde novembro de 2014, trabalhou na equipe de comunicação da rede Observatório do Clima, cobriu a COP21 e faz cursos livres sobre democracia digital, gênero, organização e comunicação em rede.

 

Isabella Fumeiro

Pesquisadora

Turismóloga, com pós graduação em Administração e Organização de eventos.  Iniciou a carreira na área de hotelaria  e atividades administrativas relacionadas a área de gastronomia em Trancoso-BA. Mora na cidade de São Paulo há sete anos, trabalhou durante quatro anos na área de organização de eventos técnicos científicos no  Centro de Estudos em Planejamento e Gestão de Saúde - GVsaúde e como consultora de vendas de hotéis nacionais e internacionais na empresa.

 

Oscar Freitas

Pesquisador

Midiálogo pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e graduado em Ciência da Computação pela Metodista de Piracicaba.

 

 

 

Roberta Boccalini

Assistente

Natural de São Paulo, fez curso livre no SENAC de “Organização de eventos”, estuda Tecnólogo de Eventos pela Universidade Anhembi Morumbi e atualmente presta serviço no FGVces na linha de conteúdo e mobilização. Anteriormente foi estagiária pela FUNDAP – Fundação do Desenvolvimento Administrativo na SPPREV – São Paulo Previdência e na FDE – Fundação para o desenvolvimento da educação. 


Apoio Institucional

 

Daniela Paschoal Sanches

Gestora

Analista Administrativa. Graduada em Turismo pela Universidade do Grande ABC. Técnica em Processamento de Dados. Já trabalhou no Santander Banespa e na Tim, além de ter atuado no Programa de Gestão Pública e Cidadania da FGV.

 

 

Giselle Pinheiro de Oliveira

Assistente

Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade de Santo Amaro. Estagiou na Receita Federal e UNISA.