FEBRABAN e GVces lançam documento na internet sobre o Sistema Financeiro Nacional e a Economia Verde

Publicação reúne estudos sobre recursos do setor financeiro para iniciativas que favoreçam a Economia Verde no País 15/04/2015
COMPARTILHE

Na próxima quinta-feira (16), estará disponível gratuitamente para download o documento “O Sistema Financeiro Nacional e a Economia Verde”, elaborado pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV/EAESP) em parceria com a FEBRABAN - Federação Brasileira de Bancos e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP, na sigla em inglês).

O estudo é uma das iniciativas do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP), que vem sendo realizada em vários países e conta com a participação da FEBRABAN. O objetivo é identificar fatores que possam estimular a canalização de capitais intermediados pelo setor financeiro para a Economia Verde. O documento é a primeira contribuição do setor financeiro brasileiro, representado pela FEBRABAN, para as Nações Unidas.

A publicação reúne três estudos. O primeiro examina os ambientes legislativo e regulatório, e as políticas públicas que tratam dos temas socioambientais relativos ao setor financeiro. O segundo estudo apresenta um primeiro levantamento dos volumes já alocados pelo setor financeiro para a Economia Verde e propõe uma metodologia para identificar e monitorar este fluxo de recursos. O terceiro examina dois importantes segmentos da economia brasileira e seu processo de transição para a Economia Verde, as energias renováveis e a agropecuária.

A iniciativa das Nações Unidas visa aumentar o fluxo de capitais e acelerar a transição para a Economia Verde. Para Murilo Portugal, presidente da FEBRABAN, o setor financeiro brasileiro é um dos mais ativos na incorporação dos conceitos de sustentabilidade em suas operações. “Os resultados desses estudos indicam que há necessidade de uma discussão global sobre a alocação de recursos para iniciativas que reflitam riscos socioambientais” diz. Ele acrescenta que as “externalidades ambientais positivas ou negativas precisam estar refletidas nos preços da economia real uma vez que decisões e escolhas de consumidores e de investidores são baseadas no mercado”.

“Entre os resultados, podemos destacar o desenvolvimento de uma metodologia inovadora para levantamento dos recursos alocados pelo Setor Financeiro Nacional na Economia Verde. Para empréstimos e financiamentos, o montante desembolsado em 2013 pelas instituições pesquisadas (que respondem por 80% do volume de crédito concedido no Brasil) em produtos temáticos ligados a setores da Economia Verde foi de R$ 116,6 bilhões. Os estudos propõem recomendações para o avanço desse tema no Brasil e nas discussões internacionais ligados ao Setor Financeiro”, explica Annelise Vendramini, coordenadora do programa Sustentabilidade Global do GVces.

Mário Sérgio Vasconcelos, diretor de Relações Institucionais da FEBRABAN, ressalta “que a realização dos estudos contou com a participação de várias personalidades e entidades do setor financeiro, gerando um crescente entendimento e comprometimento com as questões socioambientais, além de possibilitar sua indissociável conexão com os negócios e com a economia real”, finaliza.

O documento estará disponível, nas versões inglês e português, no site da FEBRABAN e do GVces: http://www.febraban.org.br/ e http://www.gvces.com.br/

Sobre a FEBRABAN

A FEBRABAN - Federação Brasileira de Bancos - é a principal entidade representativa do setor bancário brasileiro. Fundada em 1967, na cidade de São Paulo, é uma associação sem fins lucrativos que tem o compromisso de fortalecer o sistema financeiro e suas relações com a sociedade e contribuir para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do País. O objetivo da Federação é representar seus associados em todas as esferas do governo – Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e entidades representativas da sociedade, para o aperfeiçoamento do sistema normativo, a melhoria continuada dos serviços e a redução dos níveis de risco. Também busca concentrar esforços que favoreçam o crescente acesso da população aos produtos e serviços financeiros. O quadro associativo da entidade conta com 121 instituições financeiras associadas, que representam 93% do patrimônio líquido e 97% dos ativos totais do sistema bancário brasileiro.

 

Sobre o GVces

Fundado em 2003, o Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (FGV-EAESP) é um espaço aberto de estudo, aprendizado, reflexão, inovação e de produção de conhecimento, composto por pessoas de formação multidisciplinar, engajadas e comprometidas, e com genuína vontade de transformar a sociedade . O Centro atua na formulação e acompanhamento de políticas públicas, na construção de instrumentos de autorregulação e no desenvolvimento de estratégias e ferramentas de gestão empresarial para a sustentabilidade, nos âmbitos local, regional, nacional e internacional. Sua missão consiste em expandir de forma colaborativa as fronteiras do conhecimento, contribuindo para um desenvolvimento sustentável nos setores público e privado.

 

Sobre a FGV-EAESP

Criada em 1954, a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) foi a primeira escola de administração fundada na América Latina e mantém uma longa tradição na formação de líderes nas áreas empresarial, governamental e acadêmica. Conhecida como um dos centros acadêmicos de maior prestígio nas disciplinas de Negócios e Administração Pública, a Escola se caracteriza pelo constante desenvolvimento de pesquisas e estudos pioneiros e pela vanguarda do conhecimento aplicado, divulgados em publicações e projetos realizados em seus diversos Centros de Pesquisas. Nos últimos anos, vários programas de seu portfólio de cursos foram listados em diversos rankings nacionais e internacionais. A FGV-EAESP se destaca como a Melhor Escola de Negócios no Brasil, com nota máxima na avaliação do MEC e como a primeira instituição da América Latina e uma das poucas no mundo a obter a tríplice acreditação internacional de qualidade de ensino, que inclui o reconhecimento das seguintes agências: AACSB, EFMD e AMBA.


FEBRABAN - Tel. : (11) 3244.9831

Adriana Mompean – adriana.mompean@febraban.org.br

Lucca Paronetti - lucca.paronetti@febraban.org.br


Insight Comunicação – Tel.: (11) 3284-6147

Luana Magalhães - luana.magalhaes@insightnet.com.br

Gisele Ribeiro – gisele.ribeiro@insightnet.com.br

Hanna Zamboni – hanna.zamboni@insightnet.com.br