FGVces apresenta projeto sobre transparência e fortalecimento da governança para Conselho Gestor de Unidade de Conservação na BR 319

20/03/2020
COMPARTILHE

No dia 15 de agosto de 2019, o FGVces participou da Reunião do Conselho Deliberativo da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Amapá, uma das nove unidades de conservação estaduais na área de influência da BR 319.  

Convidada pela gestora da RDS do Rio Amapá, Francisca Pimentel, a equipe do projeto apresentou a iniciativa para aproximadamente 30 pessoas. Após a explanação e discussões sobre a importância das comunidades em acompanhar o processo de reabertura da rodovia, além de avaliar seus impactos e oportunidades, a aprovação da execução do projeto foi à votação. A equipe da FGV obteve consenso dos conselheiros para trabalhar nas mais de 10 comunidades da RDS do Rio Amapá.

Ana Moraes Coelho, gestora de projeto do FGVces, apresentando a iniciativa para conselheiros da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Amapá

Executado pela Fundação Getulio Vargas, com recursos da Fundação Gondon & Betty Moore, o projeto “Promovendo transparência e governança territorial no contexto da instalação de rodovias na Amazônia brasileira – o caso da BR 319” tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento territorial sustentável da região de influência da BR 319 no estado do Amazonas, por meio de processos participativos e do engajamento da população local numa visão de futuro comum, com governança e acesso a informação.

O projeto foi iniciado em janeiro de 2019 e tem dois anos de duração. Dele participam o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (FGVces) e o Centro de Estudos em Direitos Humanos e Empresas (FGV CeDHE).