FGVces lança projeto El Agua nos Une no Brasil

Rede que já atua no Peru, Chile, Colômbia e México agora tem início no Brasil e conta com o FGVces como implementador local 19/02/2019
COMPARTILHE

Foi dado o pontapé inicial, no dia 11 de fevereiro, para a iniciativa El Agua nos Une – SuizAgua Brasil que tem como implementador local o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (FGVces). A iniciativa, liderada pela Agência Suíça para Desenvolvimento e Cooperação (COSUDE), é uma rede latino-americana que atua na gestão empresarial de recursos hídricos a partir da pegada hídrica.

No evento de lançamento estavam presentes representantes da Votorantim Cimentos e Klabin, que participarão como parceiros do projeto, assim como outras empresas, organizações do terceiro setor e atores relevantes para a questão dos recursos hídricos. Uma terceira empresa ainda está em processo de seleção para participação no projeto.

A questão da água tem despontado nos últimos anos como uma agenda importante para empresas. Mario Monzoni, coordenador do FGVces, afirmou que o projeto também é fruto do amadurecimento dos debates em relação aos recursos hídricos. “O cálculo da pegada hídrica, assim como acontece com pegada de carbono, não é um fim, é meio. Ela subsidia decisões no campo empresarial e das políticas públicas”, lembra Monzoni, destacando a importância da gestão na iniciativa.

O projeto é direcionado para fins de tomada de decisão e incorporação na gestão empresarial, já que prevê que as empresas participantes desenvolvam e implementem propostas de ação para a promoção do uso eficiente dos recursos hídricos. Para isso, serão realizadas capacitações no método e ferramentas para a pegada hídrica e o desenvolvimento de estudos de cálculo da pegada para a quantificação dos impactos ambientais relacionados à água dos produtos selecionados.

Ainda que o desenvolvimento dos estudos esteja focado nas três empresas participantes, tendo como base o pensamento de ciclo de vida e da pegada hídrica, é necessário que se avance além dos muros da empresa, o que demandará a participação e engajamento da cadeia de valor e dos diversos atores. O COSUDE mantém ainda uma comunidade prática aberta para interessados em debater o assunto.

“Um componente importante do projeto é a necessidade e a oportunidade de trabalhar em rede, não só no Brasil com vários atores, mas também aproveitando a experiência e o aporte que a cooperação suíça traz de outros países da América Latina”, afirma Monzoni.

Além da busca por mecanismos e ferramentas para o uso eficiente da água e desenvolver uma governança adequada para a gestão da água, Kenneth Peralta, oficial do projeto na COSUDE, afirmou que há também a pretensão de formar uma cultura perene de gestão corporativa da água.

No mês de março será realizada a capacitação em pegada hídrica para as empresas participantes, que desenvolverão os estudos de impacto até o final do ano. A partir de novembro, serão desenvolvidos os planos de redução da pegada e os resultados apresentados em março de 2020. São ainda previstos dois workshops abertos que devem acontecer em maio e dezembro desse ano.

Saiba mais sobre a iniciativa El Água nos Une: http://www.elaguanosune.org/