Grupos de trabalho sobre Transição Agroecológica e Mudança do Clima se reúnem para validar versão preliminar das diretrizes

14/11/2019
COMPARTILHE

Em 2019, o Bota na Mesa conduziu, pelo segundo ano, uma agenda de encontros de dois grupos de trabalho temáticos para a construção de diretrizes públicas e empresariais para a inclusão da agricultura familiar na cadeia de alimentos. A jornada contou com oficinas presenciais, dia de campo, encontro com representantes de iniciativas selecionadas em chamada pública, além de diversas entrevistas e consultas a especialistas.

Todas essas interações, somadas a uma extensa pesquisa do referencial teórico desses temas, foram de fundamental importância para a elaboração de uma versão preliminar das diretrizes para cada um dos temas trabalhados este ano: transição agroecológica e mudança do clima.


As diretrizes contemplam um conjunto de elementos essenciais, conforme apresentado a seguir:

Transição Agroecológica

  • Produção agroecológica como base para o fortalecimento da agricultura familiar
  • Cadeias justas e transparentes de alimentos agroecológicos
  • Predominância de alimentos agroecológicos na dieta de toda a população

Mudança do Clima

  • Informação e conhecimento sobre mudança do clima e seus impactos na cadeia de alimentos
  • Práticas produtivas de baixa emissão de carbono
  • Redes de ação coletiva para adaptação dos sistemas alimentares

Esta versão preliminar foi apresentada no terceiro ciclo de encontros dos grupos de trabalho durante o mês de outubro. Na ocasião, os participantes analisaram cada ação proposta para a atuação de empresas e governos, e trouxeram sugestões tanto de aprimoramento das ações existentes, quanto de inclusão de novas ações.

Após essa coleta de contribuições dos GTs, para garantir que as diretrizes contemplem a complexidade dos dois temas em questão, a equipe do Bota na Mesa dará continuidade a esta etapa de validação do conteúdo construído, por meio de consultas com especialistas e parceiros estratégicos do projeto. As diretrizes serão lançadas no início de 2020 e ficarão disponíveis ao público, a fim de orientar a atuação de organizações públicas e empresariais para promover a inclusão da agricultura familiar na cadeia de alimentos.


O projeto também está conduzindo, desde o início do ano, um grupo de trabalho dedicado a criar ferramentas para a implementação das diretrizes construídas em 2018 com foco nos temas Relações de Consumo, Juventude na Agricultura e Infraestrutura e Tecnologia. Os produtos resultantes deste trabalho também serão disponibilizados ao público em 2020.

Organizações presentes nos últimos encontros dos GTs temáticos

Transição Agroecológica Mudança do Clima
  • Associação de Agricultores da Zona Leste
  • Associação Isabelense de Produtores Rurais
  • Amater
  • Cooprojur
  • Grupo St. Marché
  • Instituto BioSistêmico
  • Instituto de Pesquisas Ecológicas
  • Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento de São Paulo
  • Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
  • Cooperapas
  • Cooperativa Agrícola Sul Brasil de São Miguel Arcanjo
  • Embrapa
  • FUNAI
  • Grupo Big
  • ICLEI
  • Prefeitura de Itanhaém
  • Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
  • SENAR
  • Solidaridad

 

Sobre o Bota na Mesa

Em 2019, o projeto Bota na Mesa dá continuidade ao processo de construção de diretrizes públicas e empresariais para a inclusão da agricultura familiar. Por meio de discussões junto a um grupo múltiplo e plural de atores, e amparado por pesquisas e publicações no assunto, estão sendo construídas recomendações em dois temas: mudança do clima e transição agroecológica. Além disso, o Bota na Mesa conduz a frente de trabalho de implementação das diretrizes junto a representantes de empresas e governos.