GVces abre inscrições para experiências em monitoramento do desenvolvimento local e avaliação de impacto de intervenções empresariais

Empresas, fundações e institutos empresariais, ONGs, consultorias ou organizações acadêmicas com atuação no Brasil ou na América Latina podem fazer a inscrição até 28 de junho 03/06/2015
COMPARTILHE

O Centro de Estudos em Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (GVces) lança edital que busca selecionar experiências em monitoramento do desenvolvimento local e em avaliação de impacto de intervenções empresariais. Empresas, fundações e institutos empresariais, ONGs, consultorias ou organizações acadêmicas, com atuação no Brasil ou na América Latina podem inscrever a sua iniciativa até o dia 28 de junho 

As organizações selecionadas serão convidadas para apresentar seus projetos em um encontro da iniciativa IDLocal, e terão suas experiências divulgadas em uma publicação do GVces, a ser lançada no início de 2016.

“Estamos em busca de experiências que, a partir de seus aprendizados, inspirem mais atores a desenvolverem outras iniciativas voltadas à compreensão das dinâmicas derivadas da relação entre empresa e território”, diz Lívia Pagotto, gestora da iniciativa IDLocal.

Para participar é preciso que a iniciativa de monitoramento ou de avaliação de impacto de intervenção empresarial tenha ocorrido em território com atuação empresarial e/ou um território que recebeu algum tipo de intervenção social realizada ou financiada por uma empresa.  O edital e o  questionário para inscrição estão disponíveis no site www.idlocal.com.br. Informações com Flora Rebello (11) 3284-0754 ou flora.rebello@fgv.br

A seleção será realizada com base nos seguintes critérios: 

I – Desenho do método: 

a) Clareza na definição dos objetivos e da metodologia; 

b) Alinhamento do método com os objetivos da iniciativa;

c) Alinhamento do método com as características do território; 

II- Execução da iniciativa 

d) Transparência na realização da iniciativa

e) Participação social nas etapas da iniciativa

III- Uso e apropriação dos resultados: 

f) Possíveis usos dos resultados (contribuições para o aprimoramento de políticas públicas, apoio à tomada de decisão empresarial; aprimoramento da própria iniciativa; 

g) Sistematização, devolutiva e a ampla divulgação dos resultados para os envolvidos e para a sociedade interessada como um todo; 

h) Apropriação dos resultados pela sociedade;

A Iniciativa IDLOCAL

A iniciativa Desenvolvimento Local e Grandes Empreendimentos (IDLocal) foi criada no final de 2012 com o propósito de articular o setor empresarial para reflexão e construção coletiva de diretrizes empresariais para desenvolvimento local no contexto de grandes empreendimentos. Essa atuação se dá por meio da troca de experiências e práticas, do mapeamento de dilemas e desafios, da cocriação de propostas, metodologias e ferramentas, tendo como público-alvo lideranças e gestores empresariais.

IDLocal já teve dois ciclos de trabalho: em 2013/14, com o desenvolvimento de Diretrizes Empresariais para Proteção Integral de Crianças e Adolescentes no contexto de grandes empreendimentos, e em 2014, com foco no tema Inovação em Desenvolvimento Local.

Ao longo de 2015, o grupo de empresas da iniciativa IDLocal vem discutindo a importância de processos e ferramentas de monitoramento do desenvolvimento de territórios com atuação empresarial e de métodos para avaliação dos impactos de intervenções empresariais locais.

Sobre o GVces

Fundado em 2003, o Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) é um espaço aberto de estudo, aprendizado, reflexão, inovação e de produção de conhecimento, composto por pessoas de formação multidisciplinar, engajadas e comprometidas, e com genuína vontade de transformar a sociedade . O Centro atua na formulação e acompanhamento de políticas públicas, na construção de instrumentos de autorregulação e no desenvolvimento de estratégias e ferramentas de gestão empresarial para a sustentabilidade, nos âmbitos local, regional, nacional e internacional. Sua missão consiste em expandir de forma colaborativa as fronteiras do conhecimento, contribuindo para um desenvolvimento sustentável nos setores público e privado.

Sobre a FGV-EAESP

Criada em 1954, a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) foi a primeira escola de administração fundada na América Latina e mantém uma longa tradição na formação de líderes nas áreas empresarial, governamental e acadêmica. Conhecida como um dos centros acadêmicos de maior prestígio nas disciplinas de Negócios e Administração Pública, a Escola se caracteriza pelo constante desenvolvimento de pesquisas e estudos pioneiros e pela vanguarda do conhecimento aplicado, divulgados em publicações e projetos realizados em seus diversos Centros de Pesquisas. Nos últimos anos, vários programas de seu portfólio de cursos foram listados em diversos rankings nacionais e internacionais. A FGV-EAESP se destaca como a Melhor Escola de Negócios no Brasil, com nota máxima na avaliação do MEC e como a primeira instituição da América Latina e uma das poucas no mundo a obter a tríplice acreditação internacional de qualidade de ensino, que inclui o reconhecimento das seguintes agências: AACSB, EFMD e AMBA.

Veja mais em: http://www.fgv.br/ces 

Informações para a imprensa:

Insight Comunicação – Tel.: (11) 3284-6147

Luana Magalhães - luana.magalhaes@insightnet.com.br

Gisele Ribeiro – gisele.ribeiro@insightnet.com.br

Hanna Zamboni – hanna.zamboni@insightnet.com.br