GVces apresenta resultados do 1º Grupo de Trabalho da ISO 26000

Como resultado, foi elaborada a publicação “Implementação da ISO 26000 – Contribuições do 1º GT do GVces”, lançada durante o evento. O material está disponível para baixar. 03/05/2011
COMPARTILHE

Por Paula King (GVces)

No dia 27 de abril, o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (GVces), em parceria com o Grupo de Articulação das ONGs brasileiras na ISO 26000 (GAO), realizaram edição inaugural do Seminário sobre a ISO 26000 - Uma Perspectiva Gerencial e Integrada da Responsabilidade Social. O evento teve como objetivo expor ao público os resultados obtidos, a partir de discussões do primeiro Grupo de Trabalho (GT), acerca da mais recente norma internacional.

O seminário contou com a presença do secretário executivo do GAO, Aron Belinky, membro do grupo de trabalho internacional que elaborou a Norma, além dos representantes de empresas que integraram o primeiro GT.

Para o pesquisador e integrante do programa Sustentabilidade Empresarial do GVces, Luiz Pires, que esteve presente no dia do evento, a norma visa orientar as organizações de modo que estas entendam que a responsabilidade social vai além da dimensão social. “É uma responsabilidade perante a sociedade e inclui ações relativas ao meio ambiente, mudanças climáticas, relações trabalhistas e sindicais, direitos humanos, entre outros fatores”, disse o pesquisador.

Durante o processo, que levou cinco meses, foram registradas visões e experiências das empresas participantes. “A partir da leitura comentada o grupo discutiu dificuldades e desafios da implantação da norma em suas organizações, além de expor experiências bem sucedidas”, explicou Luiz Pires.

Como resultado, foi elaborada a publicação “Implementação da ISO 26000 – Contribuições do 1º GT do GVces”, lançada durante o evento. O material está disponível para baixar.

Outro ponto importante do dia foi o anúncio do segundo grupo de trabalho, edição 2011. As inscrições estão abertas às empresas interessadas em participar. Para o próximo grupo está previsto discussão sobre internacionalização dos conceitos e proposições de ações de adequação à norma.