Indústria de Baixo Carbono: GT finaliza propostas de incentivos financeiros para eficiência energética no setor empresarial

Em seu 3º encontro, o grupo de trabalho (GT) da Plataforma EPC sobre propostas para operacionalização do Plano Indústria de Baixo Carbono concluiu a priorização e detalhamento de instrumentos para financiamento de projetos de eficiência energética na indústria brasileira 11/09/2015
COMPARTILHE

Local: FGV-EAESP
Data: 09 de setembro de 2015 Projeto: Plataforma Empresas pelo Clima (EPC) Participantes: Representantes de empresas membros e convidados da EPC Apresentação: Mariana Nicolletti, Paula Peirão , Munir Soares (GVces) e Bruno Youssif (Resultante)
Texto: Bruno Toledo (GVces) 

O grupo de trabalho da Plataforma Empresas pelo Clima (EPC) sobre propostas para operacionalização do Plano Indústria de Baixo Carbono (IBC) promoveu seu 3º encontro no dia 09 de setembro passado, dando prosseguimento ao esforço iniciado pela EPC neste ano de apoiar a viabilização e implementação da principal referência regulatória nacional para esforços de redução de emissões de gases de efeito estufa (GEE) na indústria brasileira.

O objetivo da EPC com esse grupo é desenvolver propostas de políticas públicas que facilitem a execução do Plano IBC, que foi publicado em 2013, mas ainda não foi implementado em sua maior parte. Neste ano, o foco do grupo será elaborar propostas para operacionalização do Plano IBC que viabilizem projetos de eficiência energética, mudança de rota tecnológica e retrofit; que promovam a redução de custos e o aumento da competitividade da indústria nacional; e que integrem políticas, planos e iniciativas em andamento atualmente. A escolha do tema de eficiência energética se deve a sua importância estratégica para viabilizar um futuro de baixo carbono no setor industrial brasileiro, num contexto em que as emissões associadas a energia aumentaram sua representatividade no quadro geral de emissões do Brasil nos últimos anos.

Neste 3º encontro, as empresas membros de EPC e a equipe do GVces avançaram na definição de propostas que enfocam a questão do financiamento de projetos de eficiência energética na indústria, um ponto crucial no contexto dos problemas macroeconômicos pelos quais o país passa atualmente.

Além da definição e elaboração dessas propostas para financiamento, o grupo também debateu referências e propostas para capacitação e assistência técnica à indústria no tema de eficiência energética, um dos gargalos identificados pelo grupo. O objetivo desse eixo é possibilitar que as oportunidades de eficiência energética na indústria sejam identificadas, qualificadas e quantificadas, facilitando a implementação de iniciativas que combinem conhecimento e ferramentas necessárias às soluções de financiamento – avançando, assim, na construção de uma cultura de eficiência energética na indústria nacional.

Por fim, as empresas membros também debateram possibilidades para a governança dessas propostas dentro do Plano IBC e de articulação com outros atores relevantes nesse cenário. A ideia é engajar instituições e organizações relevantes em torno de propostas viáveis que tenham apoio representativo e aplicabilidade junto às empresas, às instituições financeiras e ao poder público.

O GT promoverá mais um encontro no dia 14 de outubro, além de uma reunião final em 11 de novembro. Mais informações sobre as atividades desenvolvidas pela EPC neste ciclo 2015, clique aqui.