Programa Brasileiro GHG Protocol apresenta resultados de emissões 2012

Promovido pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV-EAESP o balanço apresenta inventários das 94 organizações membro do Programa na edição 2012 10/08/2012
COMPARTILHE

 

O Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) promove no dia 4 de setembro de 2012, na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Evento Anual do Programa Brasileiro GHG Protocol, principal iniciativa nacional de incentivo e difusão da cultura de formulação e publicação de inventários corporativos de emissões de gases de efeito estufa. É com base nesta metodologia que algumas das maiores empresas do País, nos mais diferentes setores da economia, elaboram seus inventários de emissões, e a partir do qual, traçam políticas e estratégias de gestão que contribuam efetivamente para uma economia de baixo carbono.

Neste dia, serão apresentados os resultados e a evolução do Programa Brasileiro GHG Protocol, com a divulgação dos inventários atualizados das 94 empresas que participaram do último ciclo do programa.

Futuro - O evento também contará com dois painéis, onde especialistas discutirão tendências e possibilidades que impactam de forma positiva para uma produção de baixa emissão de carbono na indústria. Neste ano, a discussão será em torno de Financiamentos, Incentivos e Energia Renovável para o Baixo Carbono, com a participação de representantes do BNDES, e Políticas Públicas e Mudanças Climáticas no Âmbito Nacional e Sub-Nacional, com a participação do especialista Gery Gero, presidente do Climate Action Reserve, que replicará experiências bem-sucedidas na Califórnia, EUA.

Evolução do Programa Brasileiro GHG Protocol

O Programa Brasileiro GHG Protocol foi desenvolvido em 2008 pelo GVces em parceria com o World Resources Institute (WRI). Ao longo destes quatro anos, muitos avanços foram feitos no sentido de não só atrair novas empresas participantes como também aperfeiçoar e expandir os níveis de comprometimento destas organizações com a transparência de suas atividades. Em seu primeiro ciclo, o Programa registrou 23 corporações participantes, sendo que 12 delas desenvolveram inventários do nível Bronze (inventário parcial, que não inclui todas as emissões da empresa), 9 do nível Prata (inventário completo, com todas as emissões de Escopo 1 e 2 de todas as unidades de negócio da organização) e apenas 2 do nível Ouro (relatório completo, com a verificação de uma terceira parte independente). Já na última divulgação do programa, referente ao ciclo de 2010, já eram 77 inventários, sendo 30 deles já do nível Ouro, 35 de Prata e 12 de bronze. “Os inventários servem como uma espécie de retrato que quantifica os gases emitidos por cada empresa, identifica os setores mais emissores e torna mais fácil a tomada de decisões sobre quais medidas serão realmente efetivas na mitigação das emissões”, aponta Beatriz Kiss, coordenadora do Programa Brasileiro GHG Protocol, do GVces.

Cases de sucesso

Os inventários elaborados com base na metodologia do Programa Brasileiro GHG Protocol são a principal ferramenta de gestão de emissões empresarial no País. E desde 2008, seus resultados contribuem na evolução do processo interno das empresas, caso da Siemens, que a partir de um programa de sustentabilidade desenvolvido em 2010 com o apoio do Programa Brasileiro GHG Protocol, criou o Green Team, uma equipe de profissionais focados no desenvolvimento de inovações sustentáveis dentro da empresa. Como resultado, a organização já tem mais de 70 projetos criados, sendo que 40% destes já foram aprovados e estão em fase de aplicação. Já a construtora Odebrecht, reuniu em seu inventário de 2010 suas emissões nos 14 países em que atua no mundo. Com este material em mãos, foi possível a elaboração de ações com foco na melhoria da eficiência nos processos e nos controles de suas emissões. Um dos grandes resultados deste trabalho foi a redução de 10% nas emissões diretas oriundas da construção da Usina Hidrelétrica de Santo Antônio, um dos maiores empreendimentos do país na atualidade.

"Estes registros públicos de emissões servem para evidenciar as empresas entre os consumidores, cada vez mais atentos à responsabilidade socioambiental corporativa”, afirma Beatriz Kiss, do GVces.

Sobre o GVces

Criado em 2003, o Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) atua na formulação e acompanhamento de políticas públicas, na construção de instrumentos de auto-regulação e no desenvolvimento de estratégias e ferramentas de gestão empresarial para a sustentabilidade, no âmbito local, regional, nacional e internacional. Essa atuação acontece por meio de atividades: (i) de educação formal e informal; (ii) de pesquisa aplicada e publicações; (iii) de promoção do debate, mobilização e sensibilização da sociedade para o tema; (iv) de comunicação; (v) e de intercâmbio de experiências e informações, que disseminem conceitos e práticas de sustentabilidade em todas as suas dimensões.

Sobre a FGV-EAESP

Criada em 1954, a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) foi a primeira escola de administração fundada na América Latina e mantém uma longa tradição na formação de líderes na área empresarial, governamental e acadêmica. Conhecida como um dos centros acadêmicos de maior prestígio nas áreas de Negócios e Administração Pública, a Escola se caracteriza pelo constante desenvolvimento de pesquisas e estudos pioneiros e pela vanguarda do conhecimento aplicado, divulgados em publicações e projetos realizados em seus diversos Centros de Pesquisas. Nos últimos anos, vários programas de seu portfólio de cursos foram listados em diversos rankings nacionais e internacionais. A FGV-EAESP se destaca como a Melhor Escola de Negócios no Brasil, com nota máxima na avaliação do MEC e como a 1ª instituição da América Latina e uma das poucas no mundo a obter a tríplice acreditação internacional de qualidade de ensino, que inclui o reconhecimento das seguintes agências: AACSB, EFMD e AMBA.

 

Serviço:

Evento Anual do Programa Brasileiro GHG Protocol

Data: 04/09/2012

Local: Auditório do BNDES (Avenida República do Chile, 100 – Centro, Rio de Janeiro).

Inscrições: http://gvces.com.br/index.php?r=eventos/confirmacao&id=626

 

Informações à imprensa:

GWA Comunicação Integrada

Tel.: (11) 3030-3000

Informações à imprensa:

Kelly Souza – kelly.souza@gwacom.com – (11) 6620-2234

Pedro Araujo – pedro.araujo@gwacom.com (11) 9874-0108

Luiz Ferreira – luiz.ferreira@gwacom.com (11) 9289-9024