Proposta de um Sistema de Informações Florestais para o Brasil

COMPARTILHE

Este trabalho trata de uma proposta para a construção de um Sistema de Informações Florestais para o Brasil é SIFLOR-BR, como uma ferramenta de gestão estratégica para o setor florestal brasileiro. Para a construção do SIFLOR-BR, foram analisados os sistemas de informações florestais de outros países: Finlândia, Canadá, Estados Unidos e Chile, de organizações internacionais FAO/FRA, ITTO e GFIS, e os sistemas de informações florestais existentes no Brasil, principalmente no âmbito dos governos federal e estaduais. Procurou-se identificar e selecionar módulos temáticos e as informações florestais mais relevantes para ser disponibilizadas pelo sistema. A metodologia utilizada foi baseada no modelo do Desenho Participativo é DP, com um conjunto de 12 módulos temáticos e 56 subtemas principais (tipos de informações florestais relevantes) para serem avaliados por um grupo de pessoas (método de juízes) através de questionário on-line. Foi realizada também uma análise de SWOT para avaliar os pontos fortes, fracos, as ameaças ao SIFLOR-BR e as oportunidades que ele pode proporcionar. Para a análise dos dados foi utilizada a análise estatística univariada e multivariada dos dados pelo método de componentes principais e de agrupamento hierárquico (clusters). Com o objetivo de serem disponibilizados prioritariamente pelo SIFLOR-BR, foram selecionados 45 tipos de informações agrupados em 10 módulos temáticos: Cobertura Florestal; Florestas de Produção; Indústria Florestal; Mercado de Produtos Florestais; Tecnologia de Produtos; Biodiversidade Florestal; Economia e Estatística Florestal; Ensino e Pesquisa; Lenha e Resíduos Florestais; e Produtos Não- Madeireiros. O sistema proposto conta com três estruturas principais: institucional, metodológica e operacional. A estrutura institucional é constituída por uma instituição coordenadora, três níveis consultivos e as instituições parceiras, os provedores de informações para o sistema. A estrutura metodológica baseia-se em um sistema inteligente com arquitetura do tipo Service Oriented Architecture (SOA) de interoperabilidade e conjunto de serviços (web services) com padrões em XML e trabalha com informação e serviços compartilhados. A estrutura operacional considera a arquitetura do sistema, as fontes internas e externas de dados, o mecanismo de gerenciamento de banco de dados e o diretório de informações. Levando-se em consideração a abrangância deste estudo, a vocação florestal do país e a necessidade de disponibilizar informações sistematizadas, confiáveis e atualizadas para a gestão florestal, conclui-se que o SIFLOR-BR é uma ferramenta indispensável para o planejamento e a gestão estratégica dos recursos florestais brasileiros.

Acesso à publicação