Workshop internacional reúne especialistas para discutir as mudanças climáticas na América Latina do ponto de vista da economia e das finanças e os mercados de carbono

Eventos acontecem em São Paulo, no dia 23 na FGV/EAESP e no dia 24 no Hotel InterContinental. Veja a programação completa e quem são os participantes brasileiros e estrangeiros 15/09/2015
COMPARTILHE

O Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV/EAESP) e a Fundação alemã Konrad Adenauer (KAS) promovem, nos dias 23 e 24 de setembro na capital paulista, workshop internacional com a participação de especialistas brasileiros e estrangeiros que discutirão os diferentes aspectos das mudanças climáticas a partir do ponto de vista da economia e das finanças, as necessidades dos setores energético e agrícola – listados como os de maior impacto mundial – e os mercados de carbono.
 
O Workshop Internacional sobre Economia e Finanças das Mudanças Climáticas será realizado no dia 23 na FGV/EAESP, e o Workshop Internacional sobre Mercados de Carbono acontecerá no dia 24 no Hotel InterContinental. Em ambos, haverá tradução simultânea em inglês, espanhol e português.
 
Entre os participantes, destacam-se o coordenador do GVces/FGV/EAESP, Aron Belinky; o diretor do Programa Regional de Segurança Energética e Mudanças Climáticas para a América Latina da KAS, Christian Hübner; o professor da Pontifícia Universidade Católica do Chile Juan-Pablo Montero; o chefe de Gabinete da Subsecretaria de Finanças do Chile e membro da Agência Chilena para a Eficiência Energética (Achee), Jorge Valverder Carbonell; o coordenador do Centro de Agronegócios da FGV, Angelo Gurgel; o chefe do Departamento de Meio Ambiente do BNDES, José Guilherme Cardoso; o coordenador geral de Meio Ambiente e Mudanças Climáticas da Secretaria de Política Econômica do Mistério da Fazenda, Aloisio Melo, e o especialista em finanças para o clima e carbono do Banco Mundial, Alexandre Kossoy entre outros. Veja a programação(*):
 
WORKSHOP INTERNACIONAL SOBRE
ECONOMIA E FINANÇAS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS
 
DIA 23, na FGV/EAESP:
8h30 às 9h – Café da manhã.
9h às 9h20 – Abertura do evento com o coordenador do GVces, Aron Belinky, e o diretor do Programa Regional de Segurança Energética e Mudanças Climáticas na América Latina da KAS, Christian Hübner.
 
9h20 às 10h40 – Painel 1: Mudanças climáticas e seus impactos políticos, sociais e econômicos.
O painel abordará as diferentes perspectivas para os impactos das mudanças climáticas no mundo, em especial na América Latina. Segundo o relatório Stern, os custos totais e os riscos das alterações do clima são equivalentes à perda de 5% do PIB/ano global.
Participam: Sérgio Margulis (Brasil), Cristian Gutierrez (Chile) e Christian Hübner (Alemanha). Moderador: Nora Zaremba (Alemanha).
 
10h50 às 12h – Painel 2: Mudanças climáticas e o setor energético.
O debate será focado na viabilização de investimentos no setor energético, visto que o mundo necessita anualmente, até 2050, de um aporte de US$ 1 trilhão em investimentos em tecnologias de baixo carbono para manter um aumento global da temperatura abaixo de 2 graus Celsius.
Participam: Gilberto Câmara (Brasil), Francisco Avendaño (Peru), Jorge Valverde Carbonell (Chile). Moderador: Aron Belinky (Brasil/coordenador do Programa Finanças Sustentáveis/GVces).
 
14h às 15h10 – Painel 3: Mudanças climáticas e o setor agrícola.
Ao lado da energia, a agricultura está no centro das discussões a respeito das mudanças climáticas e que necessita, por sua vez, de investimentos em projetos economicamente viáveis.
Participam: Christoph Jungfleisch (Alemanha), Angelo Gurgel (Brasil/coordenador dos Estudos em Agrobusiness/Gvagro) e Oscar Duarte (Argentina). Moderador: Arnaldo Carneiro Filho (Brasil).
 
15h30 às 16h40 – Painel 4: Mudanças climáticas e setor financeiro.
O painel é complementar aos dois painéis anteriores, mas sob o ponto de vista do setor financeiro e da tarefa de financiar projetos favoráveis ao clima.
Participam: Jakob Thomä (França), José Guilherme Cardoso (Brasil) e Sean Kidney (Inglaterra). Moderador: Paula Peirão (Brasil/GVces)
 
16h40 às 17h – Apresentação de facilitador gráfico/visual e resumo dos principais pontos discutidos nos painéis do dia: Gabriel Barbosa.
 
WORKSHOP INTERNACIONAL SOBRE
MERCADOS DE CARBONO
 
DIA 24, no Hotel Intercontinental:
8h30 às 9h – Café da manhã.
9h às 9h20 – Abertura do evento com Mariana Nicoletti (Brasil/GVces) e Christian Hübner (Alemanha/KAS).
9h20 às 9h35 – Resumo das discussões dos painéis do dia anterior com Gabriel Barbosa.
 
9h35 às 11h15 – Painel 1: Mecanismos de precificação do carbono e redução dos gases de efeito estufa (GEE).
Introdução ao conceito de precificação do carbono, como ele pode contribuir para a diminuição da diferença de redução de emissões de gases de efeito estufa e discussão de sua aplicação para acelerar a redução de emissões locais, regionais e globais.
Participam: Inaiê Santos (Brasil/GVces), Aloisio Melo (Brasil/coordenador geral de Meio Ambiente e Mudanças Climáticas da Secretaria de Política Econômica do Mistério da Fazenda), Sarah Deblock (Bélgica), Alexandre Kossoy (USA). Moderador: Guilherme Lefevre (Brasil/GVces).
 
11h25 às 12h45 – Painel 2: Precificação do carbono na América Latina.
O painel tratará da representatividade da América Latina nas emissões dos gases de efeito estufa – com apresentação da iniciativa pioneira da Plataforma Empresas pelo Clima (EPC) da Gces/FGV/EAESP e dos sistemas chileno e mexicano – e das oportunidades existentes para fortalecer essas iniciativas, com a troca de conhecimento e das tecnologias envolvidas entre países vizinhos da região.
Participam: Mariana Nicolleti (Brasil/GVces), Juan-Pablo Montero (Chile), Maria Netto Schneider (Brasil) e José Mario Pampini Garcia (México). Moderador: Alexandre Gross (Brasil/GVces).
 
14h45 às 16h05 – Painel 3: Mercado do carbono e o setor privado
O painel trará a visão do setor privado sobre os mecanismos de precificação de carbono apresentados nos demais painéis.
Participam: Mario Pino (Brasil), Plínio Ribeiro (Brasil) e Nina Braun (USA). Moderador: Maria Fernanda Pineda (Alemanha/KAS).
 
16h15 às 16h55 – Apresentação de facilitador gráfico/visual e resumo dos principais pontos discutidos: Gabriel Barbosa.
Programação sujeita a mudanças. Para acessar a programação completa, acesse http://gvces.com.br/climate-change-economics-and-finance?locale=pt-br
 

 SERVIÇO

WORKSHOP INTERNACIONAL SOBRE ECONOMIA E FINANÇAS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Quando: 23 de setembro, das 8h30 às 17h30

Onde: FGV – auditório Itaú

Endereço: Av. 9 de Julho, 2.029, Bela Vista

WORKSHOP INTERNACIONAL SOBRE MERCADOS DE CARBONO

Quando: 24 de setembro, das 8h30 às 17h

Onde: Hotel InterContinental

Endereço: Al. Santos, 1.123, Cerqueira César

 
Sobre o GVces
Fundado em 2003, o Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) é um espaço aberto de estudo, aprendizado, reflexão, inovação e de produção de conhecimento, composto por pessoas de formação multidisciplinar, engajadas e comprometidas, e com genuína vontade de transformar a sociedade. O Centro atua na formulação e acompanhamento de políticas públicas, na construção de instrumentos de autorregulação e no desenvolvimento de estratégias e ferramentas de gestão empresarial para a sustentabilidade, nos âmbitos local, regional, nacional e internacional. Sua missão consiste em expandir de forma colaborativa as fronteiras do conhecimento, contribuindo para um desenvolvimento sustentável nos setores público e privado.
 
Sobre a FGV-EAESP
Criada em 1954, a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) foi a primeira escola de administração fundada na América Latina e mantém uma longa tradição na formação de líderes nas áreas empresarial, governamental e acadêmica. Conhecida como um dos centros acadêmicos de maior prestígio nas disciplinas de Negócios e Administração Pública, a Escola se caracteriza pelo constante desenvolvimento de pesquisas e estudos pioneiros e pela vanguarda do conhecimento aplicado, divulgados em publicações e projetos realizados em seus diversos Centros de Pesquisas. Nos últimos anos, vários programas de seu portfólio de cursos foram listados em diversos rankings nacionais e internacionais. A FGV-EAESP se destaca como a Melhor Escola de Negócios no Brasil, com nota máxima na avaliação do MEC e como a primeira instituição da América Latina e uma das poucas no mundo a obter a tríplice acreditação internacional de qualidade de ensino, que inclui o reconhecimento das seguintes agências: AACSB, EFMD e AMBA.
Veja mais em: http://www.fgv.br/ces
 
Sobre a KAS
Liberdade, justiça e solidariedade são os princípios base do trabalho da Fundação Konrad Adenauer (KAS). A KAS é uma fundação política, ligada ao partido político União Demócrata-Cristã da Alemanha (CDU). Com cooperação europeia e internacional, engaja-se para que os homens possam viver em liberdade e dignamente, prestando uma contribuição para que a Alemanha possa cumprir com a sua responsabilidade crescente no mundo. A fundação quer incentivar a participação de todos na construção de um futuro neste sentido. Com mais de 80 escritórios no mundo inteiro e projetos em mais de 120 países, contribui por iniciativa própria para a promoção da democracia, do estado de direito e da economia social de mercado. Para assegurar a paz e a liberdade, apoia continuamente o diálogo sobre política externa e segurança internacional, e o intercâmbio entre as culturas e as religiões.
Veja mais em: www.kas.de
 
Sobre o EKLA-KAS
Além dos programas nacionais específicos promovidos pelas sedes da Fundação Konrad Adenauer na América Latina, existem também programas regionais transnacionais destinados a temas específicos. Um deles é o Programa Regional para Segurança Energética e Mudanças Climáticas na América Latina (EKLA) com sede em Lima, Peru. O programa regional foi concebido como uma plataforma de aconselhamento e diálogo com o objetivo de promover os processos de tomada de decisão política. Isto é mostrado como um centro de orientação regional, o qual oferecerá o melhor aconselhamento e coordenará as atividades da Fundação neste campo. Desempenhando o papel de agente impulsor e assessor, o objetivo deste projeto é aperfeiçoar o trabalho dos programas locais realizados por KAS na América Latina e potencializar o seu efeito por meio da conexão regional e da transmissão de conhecimentos técnicos. A sua principal missão consiste em sensibilizar os atores políticos em cada país da América Latina sobre a questão da segurança energética e mudança climática.
 
Informações para a imprensa:
Insight Comunicação – Tel.: (11) 3284-6147